Guia 2018 | Como Escolher um Coletor Menstrual – Para Iniciantes e Prós

This page is available in:
 pode fazer isso se quiser. 

Links Rápidos

– Conhecendo o Coletor Menstrual –

 

O que é um coletor menstrual?

Um coletor menstrual é um produto de higiene menstrual reutilizável. Ele é colocado dentro da vagina, em volta ou em baixo do colo do útero (também chamado de cérvix). Durante o período menstrual, o coletor é utilizado para captar os fluidos ao invés de absorvê-los, como é o caso de absorventes internos e externos tipo OB e modess..

Em geral, um coletor menstrual é capaz de segurar mais fluidos que um absorvente interno tamanho grande, o que te permite ter mais liberdade ao longo do seu dia.

Quando um coletor menstrual é inserido corretamente, ele é imperceptível: não pode ser visto nem sentido.

Você pode usar um coletor menstrual com segurança por até 12 horas, dependendo do seu fluxo. O coletor precisa ser removido periodicamente para ser esvaziado e limpo.

Depois de esvaziar e lavar o coletor menstrual, você pode reinseri-lo imediatamente.

Como o coletor menstrual capta seu fluxo ao invés de absorvê-lo, ele não interferirá no delicado equilíbrio bacteriano nem no pH da sua vagina.

Partes de um coletor menstrual:

Borda – Dependendo do formato do coletor, a borda pode ser regular ou larga. Há também os coletores que não possuem uma borda definida.

Borda secundária – As bordas secundárias podem ser de três tipos:

  • Visível – Uma transição do copo para a borda, como um desnível ou um “degrau”. Esta área normalmente é mais espessa e mais firme que o copo.
  • Invisível – Não há um ponto claro de transição, mas o silicone fica mais grosso na medida em que se aproxima da borda.
  • Inexistente – Há também os coletores que não possuem borda secundária.  

Buracos de ar – O número, o tamanho, a localização e o trajeto dos buracos de ar varia de acordo com cada coletor (isto é, se o coletor tiver os buracos pra início de conversa).

O número e tamanho dos buracos podem ajudar o coletor a se abrir, permitindo que ar entre dentro do copo. Eles também podem ajudar a criar um bom vácuo para garantir que o coletor fique no lugar.

Se não há buracos ou se os buracos são muito pequenos, o coletor pode colapsar, causando problemas à usuária. Outro possível problema é a criação de um vácuo forte demais, o que torna a remoção do coletor dolorosa caso este não seja liberado antes.

Se a localização do buraco é muito baixa ou se os buracos são muito grandes, a capacidade do coletor pode ficar comprometida ou podem ocorrer vazamentos antes do esperado.

O trajeto de um buraco não deve ser um fator decisivo na hora de escolher um coletor. Para propósitos de limpeza, um trajeto reto é o mais fácil, mas uma escova ou palito de dentes podem ajudar a garantir a limpeza completa da área.

Copo – É a área principal do coletor.

Base/Anéis aderentes – A base do coletor é a área entre o copo e a haste. É também onde você deve “beliscar” e segurar com os dedos para remover o coletor. A maioria dos coletores possui algum tipo de anel aderente na base do copo.

Selo – O selo é a peça de silicone que separa a base da haste. Esta peça pode ser fina ou grossa. É importante prestar atenção no selo quando se corta a haste (caso seja necessário) para não cortar também um pedaço do copo, inutilizando o coletor.

Haste – A haste é o “cabinho” que fica na parte de baixo do coletor e ela serve para facilitar a localização e a remoção do mesmo. Como os coletores, as hastes possuem diversos formatos, tamanhos, firmezas, espessuras, etc.

Algumas pessoas não prestam muita atenção na haste se já estão acostumadas a localizar e remover o coletor sem ela. No entanto, se você está em dúvida, é melhor optar por um coletor que tenha uma haste mais comprida. Você sempre pode podá-la, mas não pode colocá-la se perceber que aquele coletor sem haste não funciona tão bem!

Linhas de medição – Os coletores podem ou não ter linhas e/ou números de medição. Se você gosta ou precisa saber quanto sangue perdeu, escolha um coletor que inclua este recurso.

Materiais:

  1. Silicone medicinal (o mais comum)
  2. Elastômero termoplástico (TPE)
  3. Borracha natural

A maioria dos coletores menstruais é feita de silicone. O silicone medicinal foi testado para biocompatibilidade, o que significa que ele é seguro para utilização dentro do corpo. Outros tipos de silicone, que não tiveram sua biocompatibilidade comprovada, podem não ser. É bom evitar os coletores feitos destes tipos de silicone, uma vez que o material e a qualidade não são conhecidos, o que pode apresentar um risco à saúde.

Você também pode encontrar alguns coletores menstruais que são feitos de elastômero termoplástico (TPE), também conhecidos como borrachas termoplásticas. O TPE é criado com uma mistura de polímeros, em geral um plástico e uma borracha. Ele é normalmente utilizado na fabricação de cateteres médicos.

Há também uma marca de coletor menstrual feita de borracha natural. Este coletor não é recomendado para quem têm sensibilidade ou alergia à borracha/látex.

Um pouco de história:

Você pode até pensar que o coletor menstrual é uma invenção nova. Na verdade, um tipo de coletor menstrual foi patenteado nos anos 1860. Eles eram projetados pra ser inseridos na vagina, mas ainda estavam ligados a um cinto. Muitos outros tipos foram inventados ao longo dos anos até que, em 1932, o coletor menstrual mais moderno foi patenteado por duas parteiras de nome McGlasson e Perkins.

Em 1937, Leona Chalmers patenteou o primeiro coletor utilizável, feito de látex. Apesar de hoje em dia nós sabermos o quanto o coletor menstrual é higiênico e prático,  naquela época as pessoas ainda não estavam familiarizadas ou confortáveis com o conceito. Durante a Segunda Guerra Mundial, houve uma escassez de látex e a produção do coletor foi interrompida. Depois que a guerra terminou, Leona Chalmers criou um novo design e pateteou-o também.

Nos anos 60, a marca de coletores menstruais Tassaway foi introduzida, mas sem sucesso.

Foi só em 1987, quando o The Keeper foi lançado, que os coletores menstruais fizeram seu retorno. Este coletor também foi criado com látex, como os outros antes dele. Quinze anos depois, o Mooncup foi criado. Este coletor apresenta o mesmo design que o The Keeper, mas foi o primeiro coletor fabricado com silicone. Ambos estes coletores ainda estão no mercado hoje em dia.

De volta aos dias de hoje:

Ao longo dos anos, muitas outras marcas de coletores menstruais foram criadas. Eles vêm em diversos tamanhos, formatos, firmezas e diâmetros, e com hastes e bordas variadas.

Apesar disso fornecer à usuária uma ampla gama de opções para atender a todos os seus desejos e necessidades, o excesso de escolhas pode ser um pouco intimidador para quem está apenas começando.

Posts relacionados:

18 Benefícios do coletor menstrual

1. Eles são reutilizáveis

São 10 da noite e você acabou de sair do banho. Você está se secando e de repente vê gotinhas vermelhas na sua toalha branquinha. Você vai até o armário do banheiro para pegar um absorvente e percebe que só tem mais UM! Ele vai durar algumas horas, mas e depois? Você se veste e vai até a farmácia ou faz um bolo de papel higiênico pra aguentar a noite?

Com o coletor menstrual, isso não acontece.

Por ser um um produto reutilizável, você simplesmente coloca o coletor, deixa pelo tempo necessário (até 12 horas dependendo do seu fluxo), retira, esvazia, lava e reinsere. Um coletor é tudo o que você precisa, apesar de algumas pessoas terem um ou dois a mais só pra garantir.

Você nunca mais vai precisar revirar seu armário e bolsas em busca de um absorvente pra te salvar até você ter a chance de comprar mais. O que também significa que você economiza todo mês!

A maioria das empresas afirma que seus coletores menstruais podem durar até 10 anos, se receberem os cuidados adequados.

2. Eles não geram resíduos

Os coletores menstruais não produzem resíduos exceto pela caixinha em que vêm originalmente. Ou seja, você faz sua parte e contribui para um mundo mais ecológico, além de não ter que lidar com os absorventes cheios de sangue na sua lixeira.

 

 

3. Eles são convenientes

Chega de ir à farmácia ou pedir alguém (que sempre trás o produto errado!) pra buscar absorventes pra você.

Chega de fazer um estoque na sua bolsa antes de sair de casa.

Você carrega UM coletor menstrual com você e ele geralmente está em um lugar bem seguro… sua vagina!

4. Eles são confortáveis

Quando um coletor menstrual “encaixa” em você e foi inserido corretamente, você não vai nem sentir. Muito melhor que as cordinhas e abas dos absorventes.

 

 

5. Eles oferecem proteção de longa duração

Novamente, um coletor menstrual pode ser utilizado com segurança por até 12 horas, dependendo da intensidade do seu fluxo. Nos primeiros dias, você  provavelmente terá 4-6 horas antes de precisar esvaziar o coletor. Quando seu fluxo começar a diminuir, você pode então utilizar o coletor pelas 12 horas completas. Não se esqueça de remover, esvaziar e enxaguar quando derem 12 horas, mas depois você pode reinseri-lo e utilizar por mais 12 horas. 

 

6. Eles são fáceis de manter

Cuidar do seu coletor menstrual não é uma tarefa difícil. A maioria das empresas sugere ferver o coletor antes do primeiro uso. Depois disso, fica a seu critério se você quer fervê-lo ou não. Algumas pessoas fervem o coletor ao final de cada ciclo, antes de armazená-lo. Outras nunca fervem depois do primeiro uso.

Você pode lavar seu coletor com um sabão neutro e água. Tente evitar os sabonetes antibacterianos ou que contenham óleos, uma vez que eles podem encurtar a vida-útil do silicone ou do TPE.

Para evitar manchas, limpe todo o sangue do seu coletor com água fria. Só então use água morna para lavá-lo.

7. Eles preservam o seu pH natural

Como o próprio nome diz, os absorventes absorvem. Eles absorvem tudo, inclusive as secreções naturais do seu corpo. O coletor menstrual capta seu fluxo e não interfere com o delicado pH nem com o equilíbrio bacteriano da sua vagina.

Como ele não absorve suas secreções naturais, você está sempre lubrificada e não precisa passar por uma remoção seca – e às vezes dolorosa!

8. Você só precisa de um coletor

Ao contrário dos absorventes, você pode usar um único coletor por todo o seu período menstrual. Você não precisar usar um coletor menstrual menor quando seu fluxo abaixar, mas pode fazer isso se quiser. 

 

 

9. Você pode dormir por mais tempo!

 

Alguns coletores menstruais seguram mais que os absorventes de tamanho grande, o que te permite um sono mais longo. Como o coletor capta seu fluxo e mantém ele contido, você não vai acordar molhada até as pernas e com os lençóis todos manchados.

10. Ele não possui cordões ou abas

Chega de cordinhas molhadas quando você usa o banheiro.

Chega de cordões enrolados no bumbum ou na vulva quando você usa papel higiênico.

Chega de abas estragando suas calcinhas e se colando nos seus pelos e pele.

Já te aconteceu de ir à praia ou ao clube e ficar se preocupando por que:

  1. Você não pode nadar porque está usando um modess?
  2. A cordinha do seu OB está pra fora?

Acontece com todas nós. Mas uma das vantagens dos coletores menstruais é que eles não podem ser vistos nem sentidos. E você pode usá-los durante quase qualquer atividade, até nadar! Outro bônus para quem deixar o absorvente interno para trás: o coletor não absorve água da piscina ou do mar.

11. Eles respeitam as pessoas trans

Nem todas as mulheres ficam menstruadas e nem todas as pessoas que ficam menstruadas são mulheres. Isso não é motivo para ficar confusa nem ofendida e esta afirmativa pode se aplicar a você ou não. Caso se aplique, você vai ficar feliz em saber que o coletor menstrual pode diminuir as complicações do período menstrual. Como ele segura mais que um absorvente e não pode ser visto do lado de fora, você pode reduzir o estresse emocional, a irritação e a ansiedade de se lembrar que está naqueles dias. No entanto, se você tem disforia ao inserir o coletor, talvez ele não seja a melhor escolha para você.

12. Eles te ajudam a conhecer seu corpo e seu fluxo

À princípio, conhecer seu corpo com tanta intimidade pode ser estranho, mas é uma sensação realmente empoderadora.

Utilizando um aplicativo para seguir sua menstruação, você pode se preparar e saber quando vai ficar menstruada. Você pode anotar a intensidade do fluxo, duração, mudanças de humor, cólicas, presença de coágulos e muito mais! E o coletor te ajuda com tudo isso.

Conhecer seu corpo e seu fluxo te ajudará a saber o que é normal PARA VOCÊ, facilitando seu período menstrual e te indicando quando houver alguma coisa errada.

13. Eles podem ser utilizados durante (quase) qualquer atividade

Os coletores menstruais podem ser utilizados a qualquer momento, mesmo quando você não está sangrando. Secreções? Vazamentos? Esperando a menstruação? Você pode usar o coletor e não ter que se preocupar com surpresinhas desagradáveis.

Você pode usar o coletor enquanto dorme, trabalha, assiste TV, caminha, anda de bicicleta, faz ioga, nada, vai à festas, viaja, passeia com o cachorro, dança, pula de bungee jump… A lista é infinita!

A única coisa que a maioria das empresas de coletor menstrual não recomendam fazer é sexo com penetração vaginal. Algumas pessoas estão dispostas a tentar e conseguem, enquanto outras não se importam ou não querem arriscar. A escolha é sua. No entanto, dar uns amassos, se masturbar, fazer sexo oral e sexo anal são todos permitidos. 

* Lembre-se que os coletores menstruais NÃO previnem contra uma gravidez indesejada e NÃO protegem contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

14. Eles são ótimos para pessoas com fluxo intenso

Se você é como eu, sua menstruação é longa e pesada. Por vários dias, eu sangrava tanto que tinha que trocar meus absorventes interno E externo a cada hora. Às vezes eu tinha que trocar de roupa porque eu vazava. Eu sangrava tanto que meu médico ficava preocupado. Eu não podia nem sair de casa porque ficava anêmica, o que me deixava cansada e fraca. Com tantas trocas, era um trabalhão sair de casa e eu morava a quase 50 km da farmácia mais próxima.

Desde que eu comecei a usar o coletor, minhas menstruações parecem ter diminuído e até ficado mais curtas – o que tornou minha vida muito mais fácil! Isso não vai acontecer com todo mundo, mas no mínimo o coletor vai te dar mais tempo entre as trocas.

15. Eles raramente causam alergias

Você já teve alguma coceira, vermelhidão ou descamação de pele ao usar um absorvente? Talvez você tenha alergia a algum produto na composição deles ou a algum aditivo, como perfumes ou alvejantes.

Os coletores menstruais mais reputáveis não contém látex, plásticos, BPAs, dioxina, PBEs, PBDEs, chumbo, mercúrio, cádmio nem odores artificiais. Alguns possuem tintas para dar uma cor diferente, mas até as tintas são testadas para uso seguro dentro do corpo. 

16. Eles não têm nem causam odores

Algumas pessoas podem discordar e dizer que eles têm sim uma fragrância. Se seu coletor veio com cheiro, ele talvez ainda tenha alguma solução de limpeza  presente depois da fabricação e processamento. Neste caso, lave-o bem – porque o coletor em si não deve ter nenhuma fragrância adicionada.

Como os coletores captam ao invés de absorver, o sangue permanece líquido. Isso impede que ele seque e crie cheiros.

Com o tempo, seu coletor pode adquirir um cheiro próprio, assim como é natural para sua vagina. Este cheiro nem se compara ao fedor de sangue apodrecendo, mas também não é dos mais agradáveis. Não tenha vergonha! Muitas de nós passam por isso. Uma boa limpeza vai resolver o problema.

Algumas coisas que você fazer para tirar o cheiro do seu coletor são:

  • Fervê-lo
  • Deixar de molho em água oxigenada
  • Limpar com álcool de cozinha
  • Deixar de molho em suco de limão
  • Deixar de molho em vinagre branco
  • Colocar no sol

Verifique com o fabricante do seu coletor para saber o que ELES sugerem.

17. Você não precisa ir ao banheiro com tanta frequência

Como eu mencionei acima, alguns coletores menstruais têm capacidade maior que um absorvente grande.

Um absorvente interno “super” segura aproximadamente 9-12 ml de sangue menstrual. Um coletor menstrual “médio” segura até 30 ml.

Durante um período menstrual comum, a pessoa perde em média 20-60 ml de sangue.

Com estes números, pode até parecer que dá pra usar seu coletor menstrual sem parar por dois dias seguidos. Mas você TEM que tirá-lo para esvaziar e limpar a cada 12 horas!

18. Eles são econômicos

Como você só precisa de um e como eles são reutilizáveis, você não vai mais jogar seu dinheiro no lixo.

O preço inicial de um coletor menstrual pode parecer alto (entre R$85,00 e R$170,00), mas você não vai mais precisar gastar com produtos descartáveis todo mês. Para algumas pessoas, o gasto com absorventes por mês pode chegar a R$20,00. Se você tem mais de uma pessoa que menstrua em casa, os gastos podem ser ainda maiores.

Se R$170,00 é mais do que você está disposta a gastar, experimente os absorventes reutilizáveis de tecido por alguns meses até economizar o suficiente para comprar um coletor menstrual de qualidade.

 

Estes são apenas alguns dos motivos que fizeram muitas pessoas começarem a utilizar o coletor menstrual. Tenho certeza que existem muitos mais! Cada pessoa que muda para o coletor por um motivo ou outro acaba encontrando benefícios adicionais. Tenho certeza que vai o mesmo vai acontecer com você! 

 

Desvantagens do coletor menstrual

Existe algum inconveniente de se usar o coletor menstrual? Bom, sim. Pra ser sincera, nem todo mundo que usa o coletor se apaixona por ele. E tudo bem. Essa é a parte boa de se ter opções e alternativas: você pode escolher!

Aqui estão algumas coisas que as pessoas podem não gostar no coletor menstrual:

1. Curva de aprendizagem

Como quase tudo na  vida, há uma curva de aprendizagem quando se começa a utilizar o coletor. Para algumas pessoas, inserir, usar e remover o coletor menstrual é fácil. Para outras, leva um tempo até pegar o jeito. A prática vai ajudar muito! Uma vez que você aprender o que funciona para você, o processo se tornará automático e você nem vai ter que pensar no que está fazendo.

2. Bagunça/sujeira

O coletor menstrual pode parecer um pouco desajeitado no início. Novamente, isso faz parte da curva de aprendizagem e a prática vai ajudar! Lembre-se: você provavelmente não precisará esvaziar seu coletor com a frequência que troca um absorvente, então você terá que lidar menos com a sua menstruação ao longo do dia. Quando você aprender as técnicas de inserção e remoção do seu coletor, você também aprenderá como posicionar seu corpo e como segurar o coletor para não derramar o conteúdo.

3. Problemas de encaixe

Um coletor menstrual específico pode não se “encaixar” direito em você. A maioria de nós já ouviu falar do Diva Cup. Ele é muito popular nos EUA e pode ser encontrado até em supermercados. No entanto, ele é não é confortável para todas as pessoas que o usam. Uma das principais reclamações é que ele é longo demais. Outras acham que ele é muito macio ou muito firme. Uma grande vantagem dos coletores menstruais é que você tem opções! O Diva Cup não é o único coletor disponível – aliás, existem centenas de marcas atualmente. 

4. Custo inicial

Pode parecer que o coletor menstrual é caro. A maioria das marcas reputáveis no mercado custa entre R$85,00 e R$170,00 e você talvez tenha que comprar alguns coletores diferentes até encontrar o encaixe perfeito para você. No entanto, uma vez que você encontrar um coletor que é confortável e atende às suas necessidades, você não vai mais precisar comprar produtos de higiene menstrual pelos próximos DEZ ANOS!

Existem alguns grupos (no Facebook ou em fóruns) que permitem o “reaproveitamento” de coletores – isto é, a venda de coletores que foram pouco usados. Mesmo que você não se sinta confortável comprando um coletor e esterilizando-o para uso, você ainda pode usar o serviço para vender os coletores que não gostou e recuperar parte do seu dinheiro. 

5. Manutenção

Algumas pessoas acham que a manutenção do coletor é uma tarefa difícil. Até algumas empresas que fabricam coletores indicam ferver o coletor antes de armazená-lo. Na verdade, uma boa limpeza com água e sabonete neutro é o suficiente.

6. Banheiros públicos

Sim, pode ser muito mais fácil trocar um absorvente em um banheiro público. No entanto, é bom lembrar que você provavelmente não vai ter que esvaziar seu coletor com a mesma frequência. Algumas pessoas conseguem passar muito mais horas usando um coletor menstrual que um absorvente antes de precisar dar um pulinho no banheiro. Se seu fluxo é leve, você pode esperar até 12 horas! Se você precisar esvaziar seu coletor em um banheiro público, há algumas dicas mais abaixo no texto que podem te ajudar. 

 

Por que eu nunca ouvi falar do coletor antes?

Essa é uma ótima pergunta! Acho que todas nós nos perguntamos isso quando somos apresentadas ao coletor. Por que minha mãe não me contou? Por que não me deram essa opção nas aulas de “orientação sexual” na escola? Por que eu nunca vi um comercial?

 
Mães

Bem, em primeiro lugar, as primeiras versões de coletores menstruais não foram muito bem sucedidas. Nossas mães e avós provavelmente nem sabiam que eles existiam. Eu sei que a minha mãe não sabia até eu contar pra ela!

 Escolas

As escolas hoje em dia podem ser muito seletivas a respeito do que podem ou querem discutir. Como cada um tem crenças culturais e religiosas diferentes, as pessoas acham que certos tópicos devem ser ensinados pelos pais. Alguns consideram que estes tópicos são inapropriados para serem discutidos entre professor e aluno.

Eu me lembro de aprender sobre menstruação e absorventes no oitavo ano do ensino fundamental. No segundo ano do ensino médio, eles revisaram o conteúdo. A matéria não se aprofundava em instruções ou como usá-los, mas eles foram mencionados.

Para ambos os meus filhos, um menino e uma menina, “orientação sexual” foi simplesmente uma discussão sobre higiene. A única menção de menstruação foi que ela existe, sem explicações do porquê ou como. Nesta aula de orientação sexual, a parte do “sexual” foi descartada e eles só foram aconselhados a se abster.

 “Nojinho”

Por algum motivo, parece que os coletores menstruais têm muitas adeptas em certas partes do mundo. Parece que elas superaram o “nojinho” muito antes de muitas de nós. Então o “nojinho” pode ser bem importante.

Muitas de nós foram criadas para não falar sobre menstruação. Era algo que tínhamos que manter em segredo. Nós aprendíamos que nossa menstruação era “nojenta”, que não devíamos conhecer ou tocar nossas “partes íntimas”, que tudo isso era motivo de vergonha.

Eu morava na casa da minha avó quando fiquei menstruada pela primeira vez. Ela criou a mim e às minhas irmãs para sermos o mais discretas possível em tudo que dissesse respeito às nossas menstruações. Nossos absorventes ficavam escondidos embaixo da pia e nós tínhamos que embrulhar nossos itens sujos em jornal antes de jogar fora. Sangue menstrual era “nojento”. Nossas funções corporais eram “nojentas”. Então até em casa eu sentia que devia ter vergonha deles.

Eu só fui me sentir um pouco mais confortável com minha menstruação quando meu pai nos tirou da casa da minha avó. Eu tenho que dar os parabéns ao meu pai! Ele era um pai solteiro de três meninas. Ele fez bem ao não tratar nossas menstruações como algo fora do normal. Ele tirava absorventes de vasos sanitários entupidos sem reclamar e nunca nos perguntou se precisávamos de “coisas”, ele simplesmente comprava. Eu te amo, pai, você é o máximo!

Mesmo assim, na escola nós escondíamos o absorvente na manga se precisávamos nos trocar. Às vezes nós íamos até a enfermaria só porque lá tinha um banheiro privado. Nós sentíamos vergonha ou éramos provocadas pelos nossos colegas se eles percebessem. Anos e anos dessa “vergonha” se estenderam para a vida adulta, não só para mim, mas para muitas outras mulheres.

 Comerciais:

A maioria das usuárias do coletor menstrual provavelmente vai te dizer que ficou sabendo dele por boca a boca – uma amiga ou membro da família que falou algo – ou online.

Até hoje, eu conheço apenas uma empresa (pelo menos nos EUA) que faz propaganda – e eu só vi o comercial um punhado de vezes, se tanto.

Eu não sei exatamente porque mais empresas não fazem propaganda. O único motivo que eu consigo pensar é que o orçamento delas é muito menor do que o das grandes marcas de absorvente.

E como um único coletor menstrual pode durar até 10 anos, as empresas de coletores não lucram com vendas para a mesma pessoa todo mês. Este pode ser outro fator.

Lojas:

Novamente, um orçamento menor pode ser a explicação. Eu não sei de todas as lojas, mas eu sei que algumas cobram mais para colocar o produto em uma boa localização. O custo de por um produto em exposição em um local específico e bem visto pode ser muito alto. Além disso, qual loja quer oferecer um produto que só tem que ser comprado uma vez a cada 10 anos?

 

Coletores menstruais x Produtos descartáveis

Coletor

A maior diferença entre um coletor menstrual e um produto de higiene menstrual descartável é que a maioria dos coletores é reutilizável. Com o cuidado certo, um coletor pode durar até 10 anos.

Descartável

São usados uma vez e jogados no lixo. Isso significa que você gasta aproximadamente R$80,00 em um coletor uma vez a cada dez anos contra R$80,00 a cada seis meses para os produtos descartáveis.

Coletor

Um coletor pode ser usado com segurança por até 12 horas, dependendo do seu fluxo. Um coletor grande segura em média 30 ml.

Descartável

A maioria das empresas de absorventes afirma que você deve se trocar no máximo a cada oito horas, precisando ou não. Um absorvente interno “super” segura entre 9-12 ml de sangue menstrual.

Coletor

Você só precisa de um único coletor menstrual para sair de casa – e provavelmente vai estar usando ele.

Descartável

Quando você usa descartáveis, é sempre bom carregar um extra! Seu coletor está sempre à mão – chega de correr à farmácia de última hora.

Coletor

Quando seu coletor menstrual encaixa e é inserido corretamente, ele desaparece dentro do seu corpo e não pode ser sentido nem visto.

Descartável

Os absorventes internos podem até não ser sentidos, mas você sempre tem que lidar com a cordinha. E os absorventes externos podem ser volumosos, desconfortáveis e visíveis através da roupa.

Coletor

Remover um coletor pode ser super fácil. Ele não remove as secreções naturais do seu corpo, então você permanece lubrificada.

Descartável

O mesmo não pode ser dito da remoção de um absorvente externo. Se ele não está saturado, pode ficar seco, arranhando, queimando e criando micro-lesões na hora de sair.

Coletor

Os coletores menstruais captam seu fluxo e não interferem com o pH nem com o equilíbrio bacteriano da sua vagina.

Descartável

Um absorvente puxa não só seu fluxo, mas tudo o mais que sua vagina produzir, te deixando seca e possivelmente alterando sua flora vaginal.

Coletor

Apesar de um coletor menstrual poder sim adquirir cheiro depois de ser utilizado, ele pode ser lavado e esterilizado antes de ser guardado. 

Descartável

Absorventes são jogados no lixo, onde secam e o sangue pode começar a apodrecer, liberando um odor desagradável.

Coletor

O coletor pode ser utilizado durante quase qualquer atividade, incluindo natação.

Descartável

Absorventes internos também podem ser utilizados durante quase qualquer atividade. No entanto, algumas pessoas notam que eles absorvem água da piscina ou do mar quando elas vão nadar. Com os absorventes externos não dá pra nadar mesmo!

Posts relacionados:

 – Escolhendo um Coletor Menstrual –

 

Como escolher um coletor menstrual: 10 coisas que você deve considerar

https://menstrualcupreviews.net/images/article/vs.jpg

Há tantos coletores menstruais no mercado hoje em dia… Eles variam em formato, tamanho, cor, firmeza e muito mais. É difícil saber o que vai ou não funcionar para você.

Antes de se sentir sobrecarregada com tanta informação, aqui vão 10 coisas que você deve checar ou fazer para te ajudar a restringir sua busca.

1. Altura do colo do útero

Algumas pessoas acham que isso não é importante, enquanto outras (como eu) usam essa informação para escolher o comprimento de um coletor.

Seu colo do útero se move constantemente com você ao longo do dia, assim como ao longo das diferentes fases do seu ciclo.

Então eu acho melhor checar seu colo do útero durante a menstruação.

De acordo com especialistas em fertilidade, durante a sua menstruação o colo do útero geralmente fica baixo, rígido e mais difícil de abrir para deixar o sangue fluir para fora. Pode ser mais fácil para você encontrar o colo do útero durante esta época, sem contar que estas são as condições em que você vai utilizar o coletor – então elas te dão uma ideia de que tamanho ou formato de coletor você vai querer considerar. 

 

Existem duas maneiras de descobrir a altura do seu colo do útero em casa:

Método um: medindo com os nós dos dedos

  1. Lave suas mãos
  2. Abra seus pequenos lábios e insira gentilmente o dedo médio no canal vaginal
  3. Localize seu colo do útero com a ponta do dedo (ao toque, ele deve parecer com a ponta do seu nariz)
  4. Anote qual falange (articulação dos dedos) está mais perto da abertura da sua vagina

***Pode acontecer de você estar no meio da falange – baixo/médio ou médio/alto***

Não se esqueça que todo mundo é diferente. Suas mãos podem ser menores ou maiores que as de outra pessoa, então este método é para dar um tamanho aproximado e pode não ser completamente preciso para todas.

  • Colo do útero baixo – Você vai querer usar coletores de tamanho pequeno, com um design mais curto que os coletores comuns ou que possuam formato de sino.
  • Colo do útero médio – Você tem mais escolhas de formato e tamanho que as pessoas com colo baixo. Os tamanhos pequenos, curtos e em formato de sino ainda podem funcionar para você, mas também os coletores com formato em V com tamanhos grandes e pequenos. Com o colo do útero médio, suas possibilidades são infinitas! Eu sugiro começar com algo no meio do caminho (tamanho médio, firmeza média) para evitar os extremos.
  • Colo do útero alto – Novamente, você tem mais opções de formatos e tamanhos que as pessoas de colo curto, mas talvez você perceba que os coletores com formato em V são mais fáceis de alcançar durante a remoção. Se um coletor é curto, talvez você tenha que fazer uma série de contrações para empurrar o coletor para baixo até a abertura da vagina. Mas lembre-se: sua vagina é como um bolso, não tem como o coletor se perder lá dentro!

Método dois: medindo com a régua

  1. Lave suas mãos
  2. Abra seus pequenos lábios e insira gentilmente o dedo médio no canal vaginal
  3. Localize seu colo do útero com a ponta do dedo (ao toque, ele deve parecer com a ponta do seu nariz)
  4. Anote qual altura do seu dedo parou na abertura do canal vaginal
  5. Use uma régua para medir a distância entre a ponta do seu dedo e a altura do canal

Este método é mais preciso, uma vez que você têm uma medida numérica precisa para considerar.

Fórnix vaginal

A maioria das empresas de coletor indica o comprimento total do coletor. Isso inclui a haste, que pode ser cortada para encurtar o coletor se necessário. No entanto, mesmo utilizando uma medida numérica isso não leva em consideração o fórnix vaginal. O fórnix (ou arco) vaginal é a área em volta do colo do útero. Dependendo de onde seu colo do útero fica localizado, você talvez possa sentir um espaço total ou parcialmente ao redor do seu colo do útero.

O fórnix permite que a vagina se estique, alongue e expanda durante o parto, excitação sexual e penetração. Durante a excitação sexual, a vagina pode se expandir em até 200% do tamanho normal. Quando um objeto – pênis, brinquedo sexual ou outro – é introduzido, o fórnix permite que a vagina se alongue e acomode.

Para quem usa um coletor menstrual, a borda do coletor pode se encaixar no fórnix vaginal, deixando o colo do útero “se encaixar” dentro do coletor.

Este é um aspecto importante a ser considerado quando você estiver procurando um coletor menstrual. Como o fórnix vaginal pode deixar que o coletor suba mais, você não precisa se limitar à uma medida exata. Você provavelmente ainda ficará confortável com um coletor menstrual 5-10 mm mais comprido do que a medida da profundidade do seu colo do útero.

Então, ao comprar pela medição numérica, não se limite APENAS aos coletores que são menores que o número que você achou. Coletores que são alguns milímetros maiores ou mais compridos devem funcionar por causa do fórnix vaginal.

A altura do colo do útero pode não ser o único fator a se considerar na escolha de um coletor menstrual. Outras coisas que podem te ajudar a limitar sua busca pelo coletor perfeito são:

Continue lendo para saber mais!

Posts relacionados:

 

2. Idade e partos

Você já pode ter lido o seguinte em sites ou em embalagens de coletores menstruais:

  • Recomendado para mulheres com menos de 30 anos e que nunca tiveram filhos por parto normal ou por cesariana
  • Recomendado para mulheres acima de 30 anos e/ou que já tiveram filhos por parto normal ou por cesariana.

Estas são as orientações para quem não faz ideia de qual tamanho escolher ou para quem está determinada a comprar certa marca. No entanto, não as use como uma regra que você tem que seguir.

Você está procurando por um coletor que funciona bem no SEU corpo e atende às SUAS necessidades. O que significa que, se você tem um fluxo mais intenso, você talvez prefira um coletor maior com uma capacidade mais alta, mesmo tendo menos de 30 anos. E se você tem um fluxo mais leve, você pode preferir um coletor pequeno, mesmo tendo mais de 30 anos.

O conforto é um fator muito importante! Se o coletor não é confortável, por que você vai querer usá-lo? Coletores mais compridos geralmente são do tamanho maior. Se você tem um colo do útero baixo, um coletor longo pode não se encaixar bem em você – não importa sua idade! Se você tem o colo do útero alto, você pode ter que “pescar” seu coletor pequeno (o que pode tornar a experiência bem assustadora).

Quanto aos partos, eles geralmente são mencionados porque a gravidez e o parto podem causar estresse nos músculos do assoalho pélvico (MAP), fazendo com que eles percam o tônus. As empresas então sugerem um coletor maior porque eles costumam ter um diâmetro mais largo. No entanto, exercícios Kegel (e exercícios em geral) podem tonificar os MAP novamente; neste caso, um coletor pequeno pode funcionar também.

Como somos todas diferentes, nunca dá pra dizer que um coletor específico vai funcionar ou não para certa pessoa – até ela experimentar para ter certeza. Como você pode ver, há outros fatores que podem ajudar a restringir qual coletor será o melhor para você. O melhor jeito de começar é medindo seu colo do útero (como explicado na seção anterior).

 

3. Atividade física

Uma pergunta comum que as pessoas fazem é: “qual coletor eu devo usar enquanto faço exercício físico?”

Sinceramente, eu não posso responder isso. Não existe um coletor mágico que funcione 100% do tempo para 100% das pessoas, seja malhando ou não…

Eu já li muitos posts, blogs e comentários, além de ter conversado com várias pessoas que usam coletores menstruais enquanto fazem todos os tipos de atividades físicas e esportes – de dança aérea, power ioga e levantamento de peso a ginástica olímpica, jiu-jitsu e muitos outros.

A maioria destas pessoas considera que, quando elas usam um coletor mais macio, ele tende a vazar. No entanto, elas tiveram uma experiência melhor usando coletores mais firmes. Esse não vai ser sempre o caso e pode não ser o seu caso, mas os números tendem a favorecer melhores resultados com coletores firmes.

  •  Se você está tendo vazamentos ao realizar as suas atividades, experimente um coletor mais firme do que o que você tem atualmente.
  • Se você tem uma bexiga sensível, escolha um coletor com firmeza média ao invés de ir direto para os coletores mais firmes do mercado, como o MeLuna Sport e o Yuuki Classic.

Coletores firmes para colo do útero BAIXO

Da esquerda para a direita: Lumma Easy Cups, colo do útero baixo e médio –  Lena Cup – Ruby Cup – AmyCup “Crystal” – MeLuna Shorties

  • Lumma Easy Cup – Este coletor vem em DEZ tamanhos diferentes. Eles possuem dois coletores “colo baixo” em dois tamanhos diferentes, assim como um conjunto “médio” que tem quatro variações. O menor deles é mais ou menos do mesmo tamanho que o MeLuna Shorty pequeno. No entanto, o Lumma Easy Cup é de silicone e possui recursos especiais para encaixar os dedos ao invés de anéis aderentes.
  • Lena Cup “Original” – Este coletor em formato de sino com uma borda larga é um dos mais firmes com este design. Algumas pessoas acham que o tamanho grande é longo demais para um colo curto, mas o tamanho pequeno pode dar certo.
  • Ruby Cup – O coletor de tamanho “médio” é o maior dos dois que eles oferecem. Ele é mais curto que a maioria dos coletores no mercado. Sendo curto e com formato de sino, este coletor fica mais alto que coletores com formato em V. Eu sugiro o tamanho médio, uma vez que o pequeno parece ser mais macio.
  • AmyCup “Crystal” – Este é outro coletor que foi desenhado para ser pequeno, como o Ruby Cup. O tamanho maior que eles oferecem também é chamado de “médio”. Este é o coletor com formato de sino mais firme que eu conheço atualmente no mercado. No entanto, eles podem não estar disponíveis para entrega na sua região.
  •  MeLuna “Shorty” – Esta variação do MeLuna é mais curta que os tamanhos “padrão” e foi feita para quem tem o colo do útero baixo. Você também encontra estes coletores em uma versão “Sport”, que são os mais firmes dentre as três variações de firmeza que eles oferecem.

Coletores firmes para colo do útero ALTO

Da esquerda para a direita: Lunette – Alicia Cup – MeLuna – Yuuki

  • Lunette -É o coletor mais curto deste grupo, em ambos os tamanhos. Se você tem um colo do útero muito alto, deixe a haste pelo menos parcialmente intacta. Este coletor normalmente não apresenta nenhum problema para abrir e ficar aberto. Enquanto ele não tem uma capacidade tão alta quanto as dos outros, o Lunnete parece ser um coletor excelente para quem malha ou para quem precisa daquela firmeza a mais para facilitar a abertura do coletor.
  • Alicia Cup – Este é um dos coletores mais longos no mercado. Na verdade, ele não está mais sendo fabricado, mas ainda há alguns disponíveis por aí. Originalmente, o Alicia Cup estava disponível em quatro tamanhos, mas apenas os tamanhos pequeno e médio têm sido vistos.
  • MeLuna versão “Sport” – Eu acho que os coletores MeLuna são diferentes não só por causa das diferentes firmezas de cada versão, mas também por causa dos tamanhos. O MeLuna Sport XL é um bom equivalente do Yuuki Classic. O TPE do MeLuna parece mais rígido que o silicone do Yuuki.
  • Yuuki “Classic” – Também conhecido como “A Rocha”, o Yuuki Clássico é o coletor de silicone mais firme no mercado. Ele não só é um pouco mais comprido que os coletores médios, mas também tem uma capacidade um pouco maior.

Copo macio com borda grossa e rígida

Da esquerda para a direita: FemmeCup – NaturCup – SheCup – MoonCup

Alguns outros coletores que podem te interessar são aqueles que têm um copo macio e uma borda mais grossa e rígida.

 

4. Sensibilidades na bexiga

Algumas pessoas não sabem que possuem uma bexiga sensível até utilizarem um coletor menstrual. Já outras descobrem o problema com absorventes internos, brinquedos eróticos, masturbação ou durante o sexo.

Se você experimentar um coletor menstrual e sentir que precisa urinar com mais frequência do que o normal, ou se você achar que sua bexiga não esvazia completamente quando você vai ao banheiro, pode ser que você tenha uma bexiga sensível. Talvez você até sinta desconforto, dores ou cólicas ao usar um coletor.

Se este é o caso, é melhor você procurar um coletor mais macio ou com formato diferente do seu coletor atual.

Um coletor menstrual mais macio fará menos pressão naquelas regiões sensíveis. Trocar o formato do coletor também pode transferir a pressão para uma região que não te cause problemas.

É difícil saber se um coletor é macio ou firme antes de realizar a compra. A maioria das marcas de coletor menstrual não inclui esta informação ao divulgar um produto. A única maneira de ter uma ideia inicial é lendo comentários e assistindo videos que outras usuárias possam ter postado.

Uma última coisa que devemos mencionar é o tamanho dos buracos de ar. Coletores menstruais com buracos de ar pequenos – ou sem buracos de ar – parecem criar um vácuo mais forte. Isso pode ser uma coisa boa caso o seu coletor esteja mudando muito de posição, mas pode também ser um problema para quem tem bexiga sensível. A sucção pode se tornar desconfortável e causar problemas na hora da remoção. Se o vácuo é muito forte, ele pode puxar seu colo do útero para baixo, causando dor. Você deve então apertar o copo do coletor para liberar o vácuo antes da remoção.

 

5. Intensidade do fluxo

No geral, os coletores menstruais de uma marca costumam vir em dois tamanhos: pequeno e grande, tamanhos 1 e 2, A e B, etc. Mas existem as empresas que incluíram tamanhos adicionais: pequeno, médio e grande; colo do útero alto e baixo; curto e longo; mini e máx; adolescentes; etc.

Muitas destas empresas dão orientações sobre qual tamanho comprar.

Elas normalmente recomendam um coletor menor para pessoas com menos de 30 anos e que nunca tiveram filhos e um coletor maior para pessoas acima de 30 anos e/ou que já tiveram filhos.

Novamente, estas são apenas recomendações. Há muitas mulheres com menos de 30 anos, até mesmo adolescentes e virgens, que usam coletores grandes. Há também aquelas acima de 30 que preferem coletores pequenos.

Quem determina o que você quer e precisa em um coletor é você.

Se você acha que tem um fluxo leve, um coletor pequeno deve ser o suficiente. No entanto, isso não significa que você TEM que usar um coletor pequeno. Se um coletor grande é confortável e você quer algo pra usar pelas 12 horas completas sem preocupação, tudo bem também.

Se você tem um fluxo intenso, você provavelmente se dará melhor com um coletor de alta capacidade que se encaixa em você com conforto. Isso não significa necessariamente  que o maior coletor do mercado vai ser o melhor para você.

Muitas pessoas não prestam atenção na intensidade do próprio fluxo. Nós medimos a quantidade em quanto sangue tem no absorvente e quantas vezes temos que trocá-lo. Nós usamos palavras e expressões como “só umas gotinhas”, “fluxo moderado” ou “eu sangro muito”. Mas a verdade é que somos todas diferentes e temos definições diferentes do que seria “leve” ou “intenso”. O fluxo “leve” de uma pessoa pode ser o fluxo “intenso” de outra, ou vice versa.

Algumas empresas oferecem seus coletores em pacotes de dois. Se você não sabe qual será melhor para você, é uma ótima ideia comprar um destes pacotes, já que eles são mais baratos do que comprar os coletores separadamente.

Coletores com capacidade alta

Para muitas de nós, uma menstruação intensa é simplesmente parte do dia a dia. Para algumas, sempre foi assim. Para outra, o fluxo é consequência de condições como ovário policístico, doença inflamatória pélvica, fibroides, endometriose ou outras.

Não importa qual seja a sua situação, menstruar às vezes pode ser um desafio. Muitas pessoas chegam até a procurar uma “proteção dupla”, usando um absorvente interno e um externo ao mesmo tempo. E mesmo assim, às vezes parece que estamos nos trocando com mais frequência do que deveríamos.

Para muita gente, inclusive para quem tem alguma das condições mencionadas acima, o coletor menstrual é uma opção que pode comprar algum tempo entre as visitas ao banheiro.

Quanto é “demais”?

Todo mundo é diferente, então fica difícil definir um fluxo menstrual intenso porque ele varia de pessoa para pessoa. A melhor coisa a fazer é descobrir o que é normal para você.

A média de sangue perdida durante um ciclo menstrual completo é de aproximadamente 30-40 ml de sangue, ou um pouquinho mais. A maioria de nós perde menos de 80 ml.

60 ml ou mais durante um ciclo seria considerado como um “fluxo intenso”.

Se você acha que sangra muito, você talvez queira conversar com seu médico. Talvez seja normal para você, mas é sempre bom garantir.

Um absorvente interno de tamanho grande segura entre 9-12 ml de sangue menstrual.

Como um coletor menstrual grande consegue segurar em média aproximadamente 30 ml, você terá que fazer menos visitas ao banheiro para se trocar. 

No entanto, há alguns coletores projetados especificamente para terem uma “alta capacidade”. Eles seguram mais do que os demais coletores, chegando a 40 ml ou até um pouco mais.

Uma pessoa que costuma usar absorventes grandes e normalmente frequenta o banheiro de hora em hora talvez precise esvaziar seu coletor a cada três horas. Eu sei que não parece muito, mas duas horas a mais equivalem, por exemplo, a uma viagem de carro sem ter que parar em banheiros sujos na beira da estrada.

Além disso, uma vez que você já estiver utilizando o coletor por alguns meses, você vai conhecer melhor seu corpo e seu fluxo. Você vai aprender os horários de esvaziar o coletor e não vai ter mais que lidar com vazamentos inesperados.

E se você tem coágulos, o que é bem comum, você vai ficar feliz em saber que, com o coletor, não precisa mais senti-los escorregando para fora do seu canal!

Posts relacionados:

 

6. Materiais e certificados

Quase todos os coletores menstruais no mercado mencionam “silicone medicinal”, seja uma marca barata ou um marca de nome. Nós sabemos que isso nem sempre é verdade.

O silicone medicinal é geralmente dividido em três categorias:

  • Não implantável
  • Implantável de curto prazo
  • Implantável de prazo

Então, mesmo no caso de um silicone medicinal, não significa que ele foi testado e aprovado para uso DENTRO do corpo por longos períodos de tempo.

Nos Estados Unidos, o Centro para Dispositivos e Saúde Radiológica (em inglês, Center for Devices and Radiological Health, ou CDRH) regula dispositivos que serão implantados no corpo.

Os materiais aprovados como Classe V e VI podem ser considerados como medicinais e a maior parte dos silicones medicinais são certificados no mínimo como Classe VI.

O termo “medicinal” significa que, em algum ponto, este silicone em particular foi testado para uso biológico ou biocompatibilidade (pelo menos pelo FDA). Isso significa que o silicone passou por extensos testes para garantir que ele não cria nenhuma toxicidade resultante do contato entre os componentes dos dispositivos médicos/produtos combinados e o corpo.

O FDA NÃO testa cada produto nem inspeciona cada fábrica. As empresas devem fornecer ao FDA documentos suficientes – testes, comparações, instalações, etc. – e pagar uma taxa. Isso apenas garante que eles têm informações sobre quem contactar caso algo dê errado. Se um relatório é feito, ele é documentado. Um único relatório contra um produto não significa que sua venda vai ser proibida.

Registro no FDA vs. Aprovação do FDA

O FDA NÃO “aprova” coletores menstruais nem o silicone que é utilizado na sua fabricação. Desde que a empresa forneça os certificados e a documentação necessários, o FDA os considera seguros o suficiente e os dispensa do processo de aprovação. Usar o termo “aprovado” ou “reprovado” é enganoso e incorreto. Os coletores menstruais são Classe II – Dispositivos Médicos. O FDA só aprova dispositivos de Classe III (mais detalhes aqui, site em inglês). Nenhum coletor menstrual é “aprovado” pelo FDA.  

Como um coletor menstrual só pode ser “registrado no FDA”, para que um coletor menstrual seja legalmente vendido nos EUA, o fabricante do silicone, o fabricante do coletor e o vendedor todos devem ser registrados no FDA.

Como eu sei o que é silicone medicinal e o que não é?

Não tem como saber, só de olhar para o silicone, se ele é medicinal ou não. A única coisa que você pode fazer é pesquisar e julgar por si mesma.

Se o coletor menstrual é muito barato, ele provavelmente não é de silicone medicinal. Se você encontrar certo design de coletor copiado várias vezes com nomes diferentes, ele provavelmente é um coletor “de segunda”.

Se você entrar em sites como eBay e Amazon, vai encontrar algumas “marcas importantes” que possuem diversos designs diferentes. A maioria delas custa menos de U$10,00 – às vezes até U$1,00 cada. Muitos coletores “de segunda” são encontrados em sites como Alibaba, Aliexpress, Wish, Groupon e outros semelhantes.

Sempre compre de uma empresa com boa reputação. Faça sua pesquisa. Pergunte a amigos e familiares. Participe de fóruns e grupos no Facebook. Procure o coletor e a empresa no Google. Assista a vídeos no Youtube. Junte o máximo de informação que puder sobre um coletor e faça sua avaliação.

E O MAIS IMPORTANTE, TOME CUIDADO!

Os coletores de silicone não medicinal são seguros?

Sinceramente, eu não sei a resposta. Todos os profissionais com quem eu conversei me disseram para favorecer o silicone medicinal, uma vez que ele foi testado e é comprovadamente seguro para uso dentro do corpo.

As outras classes de silicone não passaram por testes de biocompatibilidade.

Muitas pessoas que usam coletores “de segunda” dizem que eles são bons e que não causaram qualquer problema… ainda. No entanto, não se sabe o que pode aparecer no futuro. 

Preenchedores

Coletores menstruais “de segunda” podem conter “preenchedores”. Estes são materiais ou substitutos que pode ser adicionados a um silicone para diminuir o custo de fabricação. Eles custam menos que o silicone medicinal e podem ser adicionados para aumentar a quantidade de partes/peças que podem ser feitas.

Muito provavelmente, estes preenchedores não foram testados para uso seguro dentro do corpo.

Além dos preenchedores, muitos coletores adicionam colorantes e endurecedores em sua fabricação, que também precisam ser testados para biocompatibilidade em itens que são utilizados dentro do corpo.

Certificado de biocompatibilidade

Eu sei que não gostamos de pensar a respeito, mas todos estes materiais são testados em tecidos vivos – geralmente ratos, cobaias e/ou coelhos.

O silicone em si é testado em algum ponto; o coletor menstrual não. Então quando uma empresa diz que “não faz testes com animais”, é verdade. Ela não testou o silicone por conta própria.

Aqui está uma resposta de um dos fabricantes que eu contactei. Por motivos de privacidade, vamos chamá-lo de ABC. Ele fabrica tanto produtos médicos quanto não médicos.

A ABC não realiza testes com animais – eu também acho isso revoltante. Ao mesmo tempo, nós precisamos de um produto seguro para as pessoas. Os nossos fornecedores de silicone são basicamente forçados pelo FDA a testar seus produtos em animais para obter uma ‘Certificação de Biocompatibilidade’. Nós achamos que o Dow QP1 é o melhor para nossos coletores menstruais. Favor consultar o certificado de biocompatibilidade em anexo e links para outros materiais sobre biocompatibilidade em nosso site. Por favor, fique à vontade para encaminhar isto para seus amigos – infelizmente, nós estamos um pouco presos pelo FDA, o sistema judiciário americano e a necessidade de fornecer produtos seguros às pessoas“.

Certificados Falsos

Só porque o catálogo de um coletor mostra fotos de certificados, não significa que ele de fato TENHA certificados. Não é difícil procurar um Certificado ISO no Google e salvá-lo no computador para se usar como quiser. 

O certificado pode ser editado para mostrar o nome de qualquer empresa – assim como quaisquer outras informações que se quiser. Todos nós sabemos as maravilhas que os softwares de edição podem fazer!

Aqui está uma resposta de um dos maiores fornecedores de silicone do mundo (que não faz coletores menstruais, mas fornece silicone para fabricantes que os produzem):

O vendedor pode fazer qualquer reivindicação que quiser sobre seu produto, mas a responsabilidade também é dele caso alguma coisa dê errado” – Susan Cassar, Wacker Chemical Corp.

 

7. Tipos de haste

Assim como os coletores menstruais são únicos, as hastes que eles apresentam também são. Elas vêm em todos os formatos, comprimentos, firmezas, espessuras, etc.

Algumas hastes podem ser feitas de uma peça sólida de silicone, enquanto outras são ocas. Ambas funcionam da mesma maneira, no entanto, talvez seja necessário limpar a haste oca com mais cuidado para garantir que não há resíduos de sangue.

As hastes podem ou não possuir anéis aderentes, e enquanto o estilo da haste não deve determinar se um coletor funcionará para você ou não, existem algumas características que podem te interessar mais.

Lembre-se: você só vai utilizar a haste para localizar seu coletor e deslizá-lo para baixo até poder alcançar a base do coletor. Você NÃO vai usar a haste para puxar o coletor completamente para fora. A haste NÃO suporta o peso do coletor, especialmente se ele estiver cheio de fluido.

Haste em bola

Este tipo é excelente para quem precisa de um coletor mais curto mas ainda quer uma haste onde segurar. Algumas hastes em bola são completamente esféricas, enquanto outras são achatadas em um dos lados.

Haste achatada

Esta te dá uma boa área plana para colocar seus dedos.

Haste em anel/escada

Se você perceber que seus dedos escorregam das hastes retas e se sente mais confortável “encaixando” seu dedo em algo para puxar, você vai gosta da haste em anel. Há pelo menos um coletor que apresenta uma haste com diversos anéis, formando uma escada.

Haste em bastão

Este tipo de haste é muito versátil. Ela pode ser sólida ou oca; curta ou comprida; com a ponta arredondada, achatada ou afilada.

Haste em bastão com bola

Estas hastes existem em todos os comprimentos e apresentam uma bolinha na ponta, que segura seus dedos para que eles não escorreguem da ponta da haste.

Sem haste

Enquanto algumas pessoas precisam da haste – ou de pelo menos parte dela – a maioria das usuárias acaba cortando ou removendo a haste completamente. Se você já sabe que não precisa de uma haste, pode procurar um coletor que venha sem ela ou um coletor com uma haste facilmente removível.

Para mais informações, leia a seção sobre Como cortar a haste do seu coletor.

8. Cores e marcações

Cores

Os coletores menstruais vêm em todas as cores do arco-íris! Alguns são oferecidos até em PRETO!

A cor não altera o funcionamento ou o desempenho de um coletor menstrual, mas você talvez queira escolher uma cor diferente com base em algumas coisas:

  • Em primeiro lugar, o mais óbvio: você pode ter um coletor da sua cor preferida! Qualquer coisa que ajude a deixar “aqueles dias” mais agradáveis.
  • Em segundo lugar, se há mais de uma usuária na mesma casa, ter uma cor específica por pessoa pode diminuir a confusão.
  • Por último, se você acha que seu sangue mancha os coletores com facilidade, um coletor colorido pode diminuir isso. Mas mesmo com um coletor colorido, as manchas eventualmente podem se acumular e começar a aparecer. Deixá-lo de molho por uma noite em uma solução 1/1 de água oxigenada e água normal vai resolver o problema (mas verifique com a empresa do coletor antes de utilizar qualquer método alternativo de limpeza que não sejam os especificados na embalagem ou no site).

Ainda assim, não há nada de errado com escolher o clássico coletor branco ou transparente. Na verdade, algumas pessoas até preferem porque fica mais fácil observar o próprio fluxo e ver se o coletor está manchado ou sujo. Outro motivo é que seria um fator a menos com que se preocupar.

Assim como o silicone medicinal, os colorantes, tintas ou pigmentos também devem cumprir com as exigências do FDA. Isso significa que eles também devem ser testados para biocompatibilidade e para uso seguro por longos períodos de tempo dentro do corpo.

Marcações

Por foraSe você é propensa a ter irritações, é melhor procurar um coletor com o mínimo possível de relevos na parte de fora. Isso inclui:

  • Anéis aderentes
  • Decorações
  • Logos
  • Linhas de medição
  • Transições da borda secundária
  • Nomes da marca
  • Borda

Algumas empresas só fazem marcações do lado de fora do coletor se necessário. Outras escolhem mantê-las, mas discretamente para que elas não incomodem. Parece que atualmente cada vez mais empresas estão escutando as necessidades e desejos da comunidade – e como consequência, as marcações nos coletores estão ficando mais suaves. 

Por dentro: Você não vai sentir estas marcações, mas elas podem exigir um pouco mais de atenção na hora de limpar. Em alguns casos, uma simples ducha de água resolve. Em outros, as bordas talvez tenham que ser esfregadas com mais cuidado.

 

9. Virgindade e adolescência

Cada um possui sua própria crença ou definição sobre o que é virgindade. Biologicamente, virgem é a pessoa que nunca teve relações sexuais, mas a verdade é que este conceito pode também ser cultural ou social. Então virgindade é o que VOCÊ acredita que seja, dentro da SUA cultura e das SUAS tradições religiosas.

Nesse sentido, um coletor menstrual é como um absorvente interno. Se você se sente confortável para usar um absorvente interno, então você provavelmente se adaptará bem a um coletor.

Se você acredita que sua virgindade pode ser tirada se qualquer objeto for inserido na vagina – e se você não quer que isso aconteça -, então o coletor menstrual não é para você.

Se você acredita que a virgindade é perdida quando o hímen é rompido, então é melhor checar com seu médico antes de decidir usar um coletor menstrual. Se você quiser usar o coletor assim mesmo, procure um de tamanho menor e/ou mais estreito. Com um pouco de lubrificação e com o alongamento da vagina, é possível usar um coletor menstrual mesmo com o hímen ainda intacto.

Se você acredita que a virgindade só é perdida com penetração peniana, então um coletor menstrual não vai tirar sua virgindade.

Como os coletores vêm em muitos tamanhos e formatos, eles podem ser utilizados por pessoas de todas as idades. Há até empresas que possuem designs específicos para adolescentes ou usuárias novatas; estes costumam ser menores, mais curtos e mais estreitos.

Adolescentes

Alguém que começou a menstruar recentemente – seja uma adolescente ou até alguém mais jovem – provavelmente só sangra algumas gotinhas ou possui um fluxo leve. Esta irregularidade é normal durante os dois primeiros anos porque os hormônios ainda estão desequilibrados. Durante esta época, um coletor de tamanho pequeno será suficiente. No entanto, algumas empresas oferecem embalagens com dois coletores, um em cada tamanho oferecido. Isso te permite experimentar os dois tamanhos para ver o que é confortável e o que funciona melhor para o seu fluxo. Além disso, em geral é mais barato do que comprar coletores separados.

Posts relacionados:

 

10. Tamanho do canal vaginal

Nossos corpos vêm em todos os formatos e tamanhos; nossas vaginas também. O que é “normal” para você pode não ser para outra pessoa.

Em primeiro lugar, para que não haja nenhuma confusão, a vagina é o canal elástico e musculoso entre a nossa genitália externa (também chamada vulva, onde fica a abertura vaginal) e o colo do útero. Você pode ou não ter uma membrana de pele que cerca ou cobre parcialmente a abertura da vagina, chamada hímen.

Quando alguém comenta que é “muito apertada”, ela geralmente está se referindo à abertura vaginal, não à vagina em si.

A vagina nunca é pequena demais para acomodar um pênis, um dedo, um absorvente interno, um brinquedo erótico, um coletor menstrual e muitas outras coisas – incluindo um bebê. A vagina é projetada para se expandir e se alongar, por exemplo, quando se está excitada sexualmente – ela fica mais comprida e empurra o colo do útero (e o próprio útero) para cima.

 

Alguns fatores podem causar uma sensação de “apertamento” na vagina. São eles:

1. Lubrificação insuficiente

A vagina libera seu próprio lubrificante natural. Isso permite uma penetração mais fácil e sem dor. Se a lubrificação não é suficiente, a entrada de qualquer objeto pode ser difícil. Se você se sente “seca” ao inserir um produto de higiene menstrual (ou um brinquedo, ou um pênis…), um lubrificante artificial à base de água pode te ajudar.

2. Membrana himenal

O hímen é uma membrana de pele que reveste a parte interna da abertura vaginal. Ele pode ser vários tamanhos, além de variar na espessura. Normalmente, o hímen não cobre a abertura vaginal completamente e possui um “buraco” no meio. Algumas pessoas nascem sem hímen, outras nascem com um hímen inteiriço.

Nós frequentemente ouvimos falar em um hímen sendo rompido ou quebrado, mas o hímen pode permanecer no lugar mesmo depois da penetração de um objeto se a área for bem lubrificada e esticada com cuidado (ou se a pessoa possui um hímen complacente, ou seja, mais resistente que o normal).

Por outro lado, acredita-se que o hímen possa ser rompido durantes diversas atividades, incluindo masturbação, andar à cavalo e outras. Se a membrana himenal está intacta, ela pode causar uma sensação de apertamento.

*Hímen imperfurado: Esta é uma condição de nascença na qual o hímen cobre a abertura vaginal completamente. Geralmente se nota isso na adolescência, quando o sangue menstrual desce mas não tem por onde sair. Uma incisão cirúrgica pode ser feita para resolver o problema. 

3. Vaginismo

O vaginismo é quando os músculos do assoalho pélvico se contraem involuntariamente e ele é muito influenciado pelo nível de ansiedade da pessoa. Esta condição pode deixar a vagina tão apertada que não permite a entrada de nenhum objeto (pênis, absorvente interno, etc.), causando desconforto e dor.

O vaginismo pode ocorrer em qualquer momento da vida e é consequência de diversos fatores, incluindo infecções, medos/fobias, lesões, traumas e abuso. O tratamento pode incluir exercícios de respiração para relaxamento, lubrificação, fisioterapia e terapia de toque entre o casal.

Uma pessoa com caso grave de vaginismo talvez tenha que procurar um psicólogo. Ele vai ajudar a descobrir as causas do problema e pode trabalhar com o uso de dilatadores ou treinamentos vaginais. Isso ajudará a pessoa a ganhar controle dos músculos, fazendo-os relaxar. 

4. Tônus muscular

O último fator que contribui para a sensação de apertamento na vagina é o tônus natural dos músculos do assoalho pélvico, que varia de pessoa para pessoa.

Para mais informações sobre este assunto, veja a seção Exercícios Kegel mais abaixo.

 

– Técnicas e Dicas –

 

Dobras do coletor menstrual

Aqui estão algumas das dobras mais populares e práticas que você pode utilizar para inserir seu coletor menstrual. Algumas são bem fáceis e outas são mais complicadas de aprender. Se você está tendo dificuldades com uma dobra, perceber que seu coletor não está abrindo corretamente ou sentir desconforto durante a inserção, talvez seja melhor tentar outra dobra.

Algumas dobras criam um “ponto de inserção” menor; outras diminuem o copo de forma geral. Certas dobras funcionam melhor para abrir certos coletores, especialmente se eles forem macios. Se você tem mais de um coletor e eles possuem firmezas diferentes, você perceberá que eles exigem dobras diferentes também.

As dobras estão apresentadas em ordem crescente de dificuldade. No entanto, é bom lembrar que a mais fácil pode não ser exatamente a melhor para você ou para o seu coletor.

1. Dobra em C

Uma dobra fácil e rápida para a maioria dos coletores menstruais, mas o ponto de inserção pode ser muito grande e desconfortável para algumas pessoas. Esta dobra pode ajudar um coletor macio a se abrir com mais facilidade.

2. Dobra punchdown

Outra dobra rápida e fácil que cria um ponto de inserção bem pequeno. Esta dobra é fácil de segurar durante a inserção, mas pode não ser muito boa para coletores macios.

3. Dobra em 7

Uma dobra de um movimento que é fácil e rápida, mas o ponto de inserção e o copo do coletor podem ficar grandes demais e desconfortáveis para certas pessoas. Você pode colocar um dedo embaixo da prega para empurrar a borda e fazê-la se abrir.

4. Dobra triangular

Esta dobra se parece com a dobra em 7, mas cria uma área de inserção ainda menor.

5. Dobra lábia

Esta dobra pode se um pouco complicada quando se está aprendendo – talvez seja bom praticá-la algumas vezes antes do momento real de inserir o coletor. Ela também pode ser difícil de segurar caso o coletor seja muito firme. No entanto, esta dobra é excelente para coletores que não se abrem facilmente. Ela também permite que você use o dedo para empurrar a borda.

6. Dobra origami

Esta é outra dobra que talvez seja melhor praticar antes do momento de inserir. Ela cria um ponto de inserção pequeno e permite que você empurre a dobra para se abrir.

Palavras finais

O vídeo abaixo, em português, explica como fazer estas e muitas outras dobras no seu coletor menstrual. Aprender a dobrar o coletor é um processo de tentativa e erro até você descobrir o que funciona para você. Se uma dobra não dá certo ou é desconfortável, tente outra. Quando você descobrir qual delas é melhor para você, o processo se tornará “automatizado” e você nem vai ter que pensar a respeito!

Posts relacionados:

 

Como inserir e remover um coletor menstrual

Para algumas pessoas, inserir e remover o coletor é fácil. Para outras, pode ser um desafio – especialmente para quem está começando. Nós todas temos experiências diferentes quando o assunto é usar um coletor pela primeira vez. Mas nós todas fomos novatas em algum ponto, então não desanime!

Dicas antes de você começar:

  • Relaxe! – Se você anda pesquisando coletores menstruais, você já deve ter visto isso várias vezes. Mas é muito importante! Quando você fica ansiosa, seu corpo pode se tencionar sem você perceber. Isso faz com que seus músculos vaginais se contraiam e dificulta muito a inserção e a remoção do seu coletor.
  • Faça um intervalo! – Se você está ficando frustrada, faça um intervalo. Eu sei que você quer muito que o coletor funcione, mas nós temos a tendência de cometer erros quando estamos com a cabeça quente. Forçar o processo não vai ajudar em nada – e seu coletor vai estar ali te esperando quando você quiser tentar de novo.
  • Pratique! – A prática leva à perfeição. Você pode praticar a inserção e a remoção do seu coletor mesmo quando não estiver menstruada. Isso te ajudará a descobrir qual posição é mais confortável, qual dobra funciona melhor para você, como fazer o coletor se abrir… tudo isso sem se preocupar em usar o coletor AGORA.
  • Lubrificantes a base de água são seus amigos! – Se você está praticando a algum tempo e está começando a se sentir seca, use um lubrificante a base de água para facilitar a entrada do coletor.
  • PARE! – Se você está ficando irritada ou se seu canal vaginal está seco/inchado, está na hora de fazer outro intervalo!

Inserindo seu coletor menstrual

  1. Lave suas mãos.
  2. Encontre uma posição confortável.
    • Sente-se no vaso sanitário e incline para trás OU
    • Coloque um pé no vaso sanitário (ou na banheira, ou em um banquinho…) OU
    • Fique agachada/de joelhos.
  3. Dobre o coletor menstrual (veja mais aqui).
  4. Abra seus pequenos lábios gentilmente.
  5. Insira o coletor direcionando-o para trás (para o cóccix) até seus dedos chegarem à entrada do canal vaginal.

  6. Solte o coletor. Se seu coletor não foi inserido completamente, você pode usar um dedo para manobrá-lo e colocá-lo no lugar.

Depois de inserir o coletor

  1. Insira um dedo e deslize-o ao redor da borda.
    • Verifique se o coletor está aberto.
    • Certifique-se de que o colo do útero está abaixo ou dentro do coletor.
  2. Quando seu coletor estiver posicionado, contraia seus músculos para trazê-lo até a abertura da vagina. Use um lenço umedecido ou papel higiênico para limpar o sangue dos anéis aderentes e/ou haste. Isso ajuda a diminuir as gotinhas residuais na sua calcinha.  
  3. Puxe o coletor de leve para garantir que ele criou um vácuo.
    • Se houver uma pequena resistência, é provável que seu coletor tenha criado um vácuo/lacre em volta do seu colo do útero.
    • Se o coletor deslizar com facilidade, é melhor segurar a base com os dedos e girar o coletor para tentar criar o vácuo.
    • Caso isso não funcione, retire o coletor e tente novamente – sem o vácuo, o coletor pode se deslocar dentro do seu corpo, causando desconforto e vazando.
    • Nem todos os coletores criam vácuo! Isso depende das características do coletor e do seu corpo.

Removendo seu coletor menstrual

  1. Lave suas mãos.
  2. Encontre uma posição confortável.
    • Sente-se no vaso sanitário e incline para trás OU
    • Coloque um pé no vaso sanitário (ou na banheira, ou em um banquinho…) OU
    • Fique agachada/de joelhos (em uma banheira ou em cima de uma toalha, caso o sangue derrame).
  3. Contraia os músculos para trazer o coletor até a abertura da sua vagina.
  4. Abra seus pequenos lábios gentilmente e localize a haste do coletor. Se necessário, puxe o coletor um pouquinho pela haste até que você consiga alcançar a base.
  5. Belisque a base para liberar o vácuo.
    • Se o vácuo não liberar com esse “beliscão”, insira um dedo e aperte gentilmente a lateral do coletor.
    • Não retire o coletor pela haste! Ela não foi feita para segurar o peso do coletor, especialmente se este estiver cheio de sangue.
  6. Segurando a base, puxe ou deslize o coletor para baixo, mantendo-o estável para não derramar o conteúdo.
  7. Jogue o conteúdo do coletor no vaso sanitário ou na pia.
  8. Lave-o (se possível) e reinsira ou armazene.

Dicas para remover seu coletor

  1. Nunca se esqueça de liberar o vácuo/lacre. Se seu coletor criou um vácuo com as paredes da sua vagina, não puxe o coletor para baixo antes de liberar esta sucção.  Se você fizer isso, você corre o risco de dar um “puxão” no seu colo do útero, causando desconforto ou até dor. Sem contar que o sangue pode espirrar para todos os lados e fazer uma bagunça!
    • Belisque a base do coletor OU
    • Pressione a lateral do coletor OU
    • Pressione a borda do coletor.
  2. Proteja sua uretra. Mesmo que você não tenha uma bexiga sensível, talvez seja desconfortável ou até doloroso se o coletor raspar ou bater na uretra. Isso é mais comum com coletores firmes.
    • Traga o coletor para baixo em uma posição confortável, com mais ou menos metade dele para fora.
    • Insira seu polegar e posicione-o ao longo do coletor no lado onde fica sua bexiga (na frente).
    • Aperte de leve.
    • Continue segurando até que o coletor seja completamente removido do seu corpo.

Lembre-se, pode levar algum tempo até que você esteja completamente confortável com a inserção e remoção do seu coletor. Não posso prometer que vai dar tudo certo na sua primeira tentativa – nem mesmo na segunda ou terceira, pra falar a verdade.

Mas não desista e não desanime. Se depois de alguns meses tentando com um coletor ele ainda não estiver funcionando bem, você tem muitas outras opções para escolher. Talvez este não seja o coletor certo para você!

Posts relacionados:

 

Como armazenar seu coletor

A maioria dos coletores menstruais vem com algum tipo de embalagem para armazenamento – geralmente uma bolsinha ou um recipiente com buraquinhos. O mais comum é um saquinho de algodão. Depois que você concluir seu processo de limpeza, você pode armazenar seu coletor na opção que veio com a sua compra.

Recipiente de armazenamento “original” AmyCup; descanso-coletor; bolsinha SckoonCup; recipiente esterilizador colapsável Lumma; recipiente de armazenamento Casco Cup; bolsinha tipo Tyvek Fun Cup; bolsinha Moskito Cup; bolsinha LaliCup

Se seu coletor não vem com um saquinho, você pode comprar um especificamente feito para armazenar coletores menstruais ou qualquer bolsa pequena de tecido que permita a circulação do ar.

Se você não tem problemas em deixar seu coletor ao ar livre, você pode colocá-lo em uma prateleira ou balcão. Só não se esqueça de lavá-lo bem antes de usá-lo novamente. Um armário de remédios é uma boa opção!

Nunca armazene seu coletor menstrual em um recipiente selado ou em uma bolsa tipo ziploc. A umidade não terá como evaporar e bactérias podem começar a crescer no coletor, o que não só é uma ameaça à sua saúde como também causa um cheiro terrível. Então, deixe seu coletor respirar!

 

Criando um bom vácuo

 

Não importa qual coletor menstrual você escolher, é sempre bom verificar que ele criou um bom vácuo.

Depois de inserir seu coletor, dê um puxão de leve na haste.

 

  • Se o coletor deslizar para baixo com facilidade, ele provavelmente não criou um bom vácuo.
  • Se o coletor apresentar resistência, ele provavelmente está com vácuo e bem posicionado.

NO ENTANTO, é melhor checar para garantir que seu colo do útero não está para fora do coletor. Sempre há a possibilidade de errar a mira e criar o vácuo de lado, em um único lado das paredes vaginais.

Posts relacionados:

 

Quando esvaziar seu coletor

Muitas de nós adoram a ideia de poder usar um coletor menstrual por até 12 horas. Eu sei que eu adoro! Mas se seu fluxo é intenso, você talvez tenha que esvaziar seu coletor a cada 6, 4 ou até mesmo 2 horas.

O momento de esvaziar seu coletor vai depender totalmente da intensidade do seu fluxo e do tamanho do seu coletor.

Algumas pessoas acham que você pode usar um coletor até a borda. Na verdade, não é muito bem assim. Se seu coletor encher demais, existe a possibilidade dele transbordar. É bom deixar pelo menos um pouquinho de espaço entre a superfície do fluido coletado e a borda do coletor; assim, quando você beliscar a base para removê-lo, há um espaço para o fluido ocupar – do contrário, o sangue vai derramar na sua mão!

Além disso, se os buracos de ar são grandes e/ou baixos, você pode acabar com manchinhas na calcinha ou vazamentos mais cedo do que esperava. 

Então, como eu sei a hora de procurar um banheiro?

Bom, a única maneira segura é agendar um horário. Eu sei que parece bobagem, mas como não dá pra ver o que está acontecendo quando o coletor está lá dentro, você vai ter que antecipar o transbordamento.

Provavelmente é melhor começar na segurança da sua casa, não só pelo conforto e familiaridade, mas porque talvez você precise trocar de roupa.

Comece no seu dia de fluxo mais intenso. Insira o coletor e marque um aviso para três horas depois. Ao final das três horas, remova seu coletor e tente não derramar. Anote quão cheio seu coletor está naquele momento. 

 

Se o copo está ¼ cheio

Você provavelmente pode usar seu coletor por mais algumas horas.

 

Se o copo está ½ cheio

Talvez adicione mais uma hora – ao invés de 3 horas, você pode esperar 4 horas ao todo.

 

Se o copo está ¾ cheio

Esta é provavelmente a melhor hora para esvaziar o coletor.

 

Se o sangue está nos buracos de ar ou acima

Você vai querer diminuir o tempo em uma hora – ao invés de 3 horas, você deve esvaziar o coletor depois de 2 horas. 

 

Se possível, continue fazendo isso até sua menstruação diminuir. Isso vai te dar uma boa ideia de quando você deve esvaziar seu coletor nos dias de fluxo mais intenso. Na medida que sua menstruação começar a diminuir, você poderá adicionar mais horas.

Lembre-se: todo mundo é diferente, então todas temos horários diferentes de esvaziar o coletor.

 

Como cortar a haste do seu coletor

 

Coletores menstruais em público

Em primeiro lugar, você pode fazer praticamente o que quiser enquanto estiver usando um coletor menstrual – andar de bicicleta, fazer trekking, correr, nadar, pular de paraquedas, acampar… e muito mais!

E como o coletor menstrual segura mais que um absorvente interno e te mantém seca (ao contrário de um absorvente externo), você pode passar mais tempo fazendo o que você gosta e menos tempo procurando banheiro.

Dependendo do seu fluxo, você talvez até consiga usar seu coletor por 12 horas completas antes de precisar removê-lo e limpá-lo. 

Se você sentir necessidade de esvaziar seu coletor enquanto está fora de casa, aqui estão algumas alternativas que você pode tentar.

Solução rápida: esvazie quando necessário e reinsira

Algumas pessoas não se importam de esvaziar o coletor e reinseri-lo sem um enxágue. Ainda assim, é bom se limpar com um papel higiênico ao final só para garantir que você não deixou sangue para trás.

Limpeza seca: esvazie quando necessário, limpe com papel higiênico e reinsira

Depois de esvaziar seu coletor no vaso sanitário, retire o sangue e os coágulos com um papel antes de reinserir.

Encontre um banheiro privado ou de família

A maioria dos banheiros de família são maiores e normalmente possuem um vaso sanitário, uma pia e um trocador de bebês. Isso te fornece o espaço e a privacidade que você precisa COM uma pia à mão.

Enxágue rápido: garrafa d’água

Se você sente a necessidade de usar água para limpar o coletor (ou a si mesma), você sempre pode levar uma garrafa d’água ou até um borrifador pequeno para dentro da cabine. 

Toalha de papel molhada

Antes de entrar na cabine, pegue uma toalha de papel e molhe-a (muitos banheiros públicos fornecem as toalhas, mas você também pode levar um lenço consigo). Use-a para limpar seu coletor ou a si mesma. Leve uma toalhinha a mais para limpar suas mãos de qualquer sangue residual antes de destrancar a porta!

Lenços umedecidos

Compre um pacote de lenços umedecidos para viagem. Eles cabem em uma bolsa pequena, em carteiras e até no bolso! Se você já tem um pacote grande em casa (que normalmente é mais barato), coloque alguns lenços em uma sacola ziplock ou num tupperware pequeno e pronto. 

Coletor reutilizável? Por que não uma toalha reutilizável?

Se você quer continuar investindo em produtos ecológicos e econômicos, você pode investir em alguns lenços de tecido (ou fazer os seus de flanela). Eles podem ser carregados secos ou molhados, armazenados em uma bolsa à prova d’água.

E uma última dica para quando você não estiver no conforto de casa: antes de se sentar no vaso sanitário, coloque uns dois quadradinhos de papel higiênico na água. Quando você esvaziar o coletor, seu sangue será envolvido pelo papel e não grudará no fundo ou nas paredes. Assim você não deixa evidências, mantém o banheiro limpo e facilita o trabalho do pessoal da faxina!

 

Coletores menstruais e sexo

Você deve estar se perguntando:

“Por quê?” – Simples: algumas pessoas não querem esperar. Muitas mulheres inclusive se sentem mais excitadas durante o período menstrual!

“Forre a cama com uma toalha então!” – Eu sou preguiçosa e não quero ter que limpar mais que o estritamente necessário. Especialmente depois de transar! Usar um coletor menstrual durante o sexo previne a bagunça e ainda evita que você tenha que ir correndo pro banheiro durante as preliminares pra tirar absorventes ou se limpar.

“Que tal transar no chuveiro?” – Se isso funciona pra você, sorte a sua! Infelizmente, eu ainda não tenho uma suíte e meu único chuveiro fica entre os quartos dos meus DOIS filhos. Sem contar que muita gente não gosta de sexo no chuveiro: é difícil achar uma posição que agrade e às vezes a água lava nossa lubrificação natural, tornando a penetração mais difícil.  

“São só cinco dias, não dá pra esperar?” – Nem todo mundo tem uma menstruação que dura só cinco dias. Além disso, a menstruação pode cair em uma ocasião especial ou justamente na data de reencontro depois de uma separação longa. Às vezes a gente simplesmente não quer esperar!

Se você está procurando um coletor menstrual feito especificamente para ser utilizado durante o sexo com penetração, você pode tentar o SoftCup ou o Flex, que são na verdade DISCOS menstruais.

Eu entrei em contato com várias empresas de coletores menstruais (as que me responderam estão listadas abaixo) para perguntar o exato motivo pelo qual nós “não podemos” fazer sexo com penetração enquanto usamos o coletor menstrual que elas produzem. Eu fiquei muito surpresa quando algumas me perguntaram COMO isso era possível ou me disseram que era IMPOSSÍVEL.

Algumas me pediram para explicar melhor e outras ainda disseram que não viam problema nenhum de as pessoas fazerem sexo com penetração enquanto usavam aquele coletor menstrual, desde que deixássemos claro que:

***O coletor menstrual NÃO previne contra uma gravidez indesejada e NÃO protege contra doenças sexualmente transmissíveis***

Bom, antes de tudo, a vagina pode se expandir até 200% quando a pessoa está sexualmente excitada. Lembre-se: a vagina foi feita para dar à luz a um bebê! Mesmo que o pênis do seu parceiro seja grande, ele raramente será grande demais.

Se você e seu parceiro estão confortáveis com a ideia de fazer sexo com penetração enquanto você usa o coletor, então não há motivos para te impedir de pelo menos tentar. Se, durante o sexo com o coletor inserido, você e/ou seu parceiro sentirem dor ou desconforto, vocês devem comunicar isso. Talvez não seja o coletor certo para usar durante o sexo, ou talvez vocês devam tentar uma posição diferente.

Como em qualquer aspecto de um relacionamento, COMUNICAÇÃO é a chave.

Seu parceiro deve ser gentil durante a primeira inserção. É uma experiência nova para vocês dois, então vocês ainda não sabe como as coisas vão se encaixar.

Eu descobri que não importa o tamanho ou a firmeza do coletor, eu e meu marido somos capazes de curtir esse momento, sem problemas. No entanto, para uma “iniciante”, um coletor macio pode ser mais fácil de manipular. Os coletores macios colapsam com a pressão do pênis da mesma maneira que colapsam com seu dedo na hora de inserir ou remover. 

Comece devagar. Se acostume com a sensação e teste pra ver se algum dos dois sente dor. Deixe seu parceiro se mover e descobrir qual posição é mais confortável. Talvez seja melhor com o coletor abaixo, acima ou até ao lado do pênis.

Quando os dois estiverem confortáveis, vocês podem aumentar a velocidade e o impulso.

As  pessoas sempre perguntam: “a haste do coletor não vai cutucar a uretra dele?” Bom…

  1. Você pode cortar a haste se já aprendeu a remover seu coletor sem ela.
  2. Mesmo em um coletor firme, a haste costuma ser macia o suficiente para ser empurrada pro lado.
  3. Se a haste é longa, então ela tem uma área maior para dobrar se for “cutucada”.
  4. Se no final das contas a haste de fato cutucar a uretra dele, as chances de ela entrar mais que alguns milímetros é muito pequena. Ele vai sentir, mas dificilmente ficará incomodado.

Mais uma vez, COMUNICAÇÃO É A CHAVE!

Algumas dicas para ajudar:

  • Esvazie seu coletor antes, assim você elimina a chance de ter vazamentos.
  • Verifique que seu coletor criou um bom vácuo – novamente, para evitar vazamentos, mas também para impedir que ele saia voando!
  • Como sua vagina expande e seu colo do útero normalmente se move para cima quando você está excitada, pode ser mais difícil de alcançar o coletor depois do sexo. Espere até que seu corpo volte ao estado normal antes de remover. Se você esvaziou seu coletor antes de transar, você provavelmente ainda tem muitas horas de proteção.
  • Se você tem mais de um coletor, experimente com eles. Você pode acabar descobrindo que você e/ou seu parceiro preferem um coletor a outro.

Você nunca vai saber se vai dar certo até tentar. Se você não se sente confortável com a ideia, também não tem problema nenhum! Há muitas maneiras de curtir um o outro enquanto seu coletor estiver inserido – sexo com penetração não precisa ser uma delas.

Enquanto nem todas estas empresas concordam com o uso de seus coletores menstruais durante o sexo com penetração por um motivo ou outro, elas tomaram seu tempo para me responder. Muito obrigada a todas vocês!

Sckoon, Yuuki, EvaCup, LaliCup, Ruby Cup, Super Jennie, Lady Cup, Lunette e LuvUr Body.

 

Indo ao banheiro

Pergunta: “posso ir ao banheiro enquanto uso meu coletor menstrual?”

Para a maioria das pessoas, a resposta é SIM!

O coletor menstrual é inserido na vagina, o xixi sai pela uretra e o cocô sai pelo ânus. São três entradas/saídas diferentes. É impossível que xixi ou cocô caiam dentro do coletor, a não ser que você esteja fazendo um ou outro exatamente no momento de remover o coletor. 

Apesar de serem três partes diferentes do corpo, vagina, uretra e ânus ficam próximos uns aos outros, com apenas uma membrana de tecido mucoso entre eles.

Algumas pessoas não têm problemas em usar o banheiro normalmente. Outras podem ter algumas dificuldades, apresentado um fluxo lento de urina, sentindo que precisam urinar com mais frequência ou que a bexiga não esvaziou completamente. Elas podem até se sentir constipadas.

Se um coletor menstrual é muito firme para você, ele pode pressionar sua bexiga, sua uretra ou seu reto, causando algum dos sintomas acima. O coletor pode levar algumas pessoas a terem cólicas ou sentirem dor mesmo quando não precisam de ir ao banheiro.

As pessoas que passam por isso podem achar a situação frustrante e é um incômodo ter que remover o coletor todas as vezes que elas vão ao banheiro.

Algumas coisas que podem te ajudar e melhorar seu conforto são:

  • Experimentar um coletor mais macio. Um coletor mais macio vai aliviar a pressão nestas áreas sensíveis.
  • Tentar um formato diferente. Um formato diferente pode deslocar a pressão que o coletor faz para uma área que não é sensível.
  • Experimentar um tamanho diferente. Como no formato diferente, um outro tamanho pode também deslocar a pressão do coletor para outra área.

 

Como limpar seu coletor menstrual

Limpar o seu coletor menstrual não precisa ser uma tarefa complicada. Na verdade, algumas pessoas usam só água para limpar seus coletores antes de armazená-los.

Os procedimentos e métodos que você utiliza para limpar seu coletor menstrual dependem totalmente de você e do que te deixa confortável. Algumas opções são:

  1. Ferver – A maioria das empresas de coletor menstrual sugere ferver o coletor quando você o recebe pela primeira vez. Elas também sugerem ferver o coletor depois de cada ciclo menstrual, antes de armazená-lo.
    1. No fogão – Utilizando uma panela, ferva água no fogão. Submerja seu coletor completamente por no mínimo três minutos. Você pode usar algum tipo de utensílio – como um fouet ou uma escumadeira – se você não quiser que o coletor toque no fundo da panela. 
    2. No microondas – Utilizando uma embalagem própria para microondas ou um recipiente especificamente feito para esterilizar seu coletor no microondas, insira seu coletor e cubra-o de água. Ligue o microondas por 2-5 minutos.

* NÃO tampe o recipiente completamente. O vapor precisa escapar!

* Espere o recipiente resfriar completamente antes de remover.

  1. Sabonetes e lenços para coletor – Existem “sabonetes” e lenços feitos especificamente para limpar seu coletor menstrual como o DivaWash, o Lunette Feelbetter Wash ou os Lunette Cupwipes. Eles eliminam a preocupação de ter que adivinhar quais sabonetes são seguros para você e seu coletor. No entanto, nem todo mundo quer comprar um produto específico, sem contar que certas pessoas ainda podem ser alérgicas a algum dos ingredientes. 
  2. Sabonete neutro – Qualquer sabonete neutro ou íntimo que não contenha perfumes, óleos ou propriedades antibacterianas pode ser utilizado para limpar seu coletor.
  3. Pastilhas – Algumas pessoas utilizam pastilhas efervescentes para limpeza de dentaduras e elas funcionam bem!
  4. Água – Tem gente que é muito sensível ou alérgica a sabonetes na região genital. Elas preferem NÃO utilizar nenhum tipo de produto para lavar o coletor. Água da torneira é tudo o que elas usam para limpar o coletor da melhor maneira possível – e isso é o suficiente.

Odores

O sangue em si possui um cheiro ferroso. Nossos corpos também possuem cheiro próprio. Enquanto as empresas afirmam que seus coletores não causam odores, isso só pode ser dito em comparação aos cheiros criados por absorventes cheios de sangue que ficam na lixeira.

Quando o sangue é exposto ao ar, as bactérias naturais da nossa vagina e a decomposição do sangue podem causar um cheiro muito desagradável. Às vezes, estes mesmos fatores podem fazer com que o coletor fique “fedido”.  

Se isso estiver acontecendo com você, há algumas coisas que você pode tentar.

  1. Diminua o tempo que você passa com o coletor antes de cada enxágue.
  2. Bicarbonato de sódio – Adicione água para fazer uma pasta e utilize uma escova de dentes velha para limpar seu coletor. Não se esqueça de limpar bem ou ferver antes do uso.
  3. Banho de sol – Coloque seu coletor no sol (em um lugar seguro) por algumas horas. Isso também pode ser feito depois de outros procedimentos, se necessário.
  4. Deixe de molho* em:
    1. Álcool de cozinha
    2. Vinagre branco
    3. Suco de limão

* Deixe seu coletor de molho por no mínimo uma hora e depois lave-o normalmente para remover a solução.

Manchas

Se você perceber que seu coletor está adquirindo um tom amarelado ou amarronzado, então ele está começando a manchar. Apesar de isso não interferir com o desempenho do coletor e não causar nenhum risco à sua saúde, algumas pessoas simplesmente não gostam de ver seu coletor manchado. Pode ser desagradável de olhar ou dar a sensação de que o coletor não está limpo.

Seja qual for o motivo, aqui estão algumas dicas de limpeza para coletores manchados que podem ajudar:

  1. Sempre enxágue seu coletor com água fria antes para as manchas não se fixarem. Depois que não houver mais vestígios de sangue, você pode usar água quente para uma boa limpeza.
  2. Banho de sol – Coloque seu coletor no sol (em um lugar seguro) por algumas horas. O sol vai descolorir deu coletor.
  3. Água oxigenada – A maioria das águas oxigenadas de farmácia são seguras para uso diretamente da embalagem. Entretanto, você pode diluir se preferir. Uma mistura de 1/1 com água normal resolve o problema. Deixe seu coletor de molho por uma noite e depois lave-o normalmente.

*A água oxigenada se decompõe ao contato com a luz (por isso ela vem em uma garrafinha opaca) e se transforma em água. Portanto não realize este processo durante o dia. 

Utilize estes métodos por sua própria conta e risco, e visite o site do seu coletor específico – algumas empresas sugerem certos métodos de limpeza, enquanto outras os desencorajam.

Algumas pessoas acham que utilizar estes métodos com muita frequência pode diminuir a vida útil de um coletor. Se o coletor for”de segunda”, há uma boa chance dele deteriorar mais rapidamente, uma vez que o material é desconhecido.

Se o seu coletor está com uma textura grudenta, gosmenta ou pegajosa que não sai, é provável que a integridade dele tenha sido comprometida. Está na hora de comprar um coletor novo! 

Buracos de ar

Se seu coletor possui buracos de ar, preste bastante atenção neles. Limpe-os com cuidado para garantir que nenhum sangue ficou pra trás, permitindo o crescimento de bactérias. Uma maneira fácil de limpar seu coletor é enchê-lo com água, colocar a palma aberta sobre a borda e apertar o copo. Isso empurrará qualquer coisa para fora dos buracos de ar na medida que água passa. Só tenha cuidado pra não jogar água para todos os lados!

Você também pode usar uma escova de dentes, uma escova interdental ou um palito de dentes se houver algum pontinho de sangue mais teimoso.

Posts relacionados:

Coletores menstruais e lubrificação

A vagina libera seu próprio lubrificante natural. Isso permite uma penetração mais fácil e menos dolorosa. Se a lubrificação é insuficiente, a inserção de qualquer objeto – incluindo um coletor menstrual – pode ser difícil.

Nós todas nos sentimos secas de vez em quando. Se você sentir a necessidade de usar um suplemento ao inserir um coletor menstrual, você pode encontrar um lubrificante à base de água na secção de higiene em quase qualquer farmácia.

Certifique-se de que o lubrificante é À BASE DE ÁGUA! Isso garantirá uma vida útil mais longa para seu coletor.

Por que não usar um lubrificante de silicone?

  • As moléculas de silicone em um lubrificante à base de silicone se ligarão às moléculas de silicone de um objeto também feito de silicone – coletor menstrual, brinquedo erótico, etc.
  • O objeto de silicone vai começar a deteriorar.
  • O objeto vai apresentar uma textura grudenta, pegajosa ou gosmenta que não sai com a limpeza.
  • Pequenos buracos se formarão, permitindo que bactérias de alojem e tornando o objeto inseguro para uso.

Tente encontrar um lubrificante sem glicerina, propilenoglicol ou parabenos. 

Mesmo depois de excluir todos os lubrificantes à base de silicone e todos que possuem glicerina, propilenoglicol e parabenos, ainda há uma enorme variedade de lubrificantes que você pode usar.

Muitas empresas oferecem amostras em embalagens baratas. Algumas têm até um kit com as diferentes variedades oferecidas – de gel a líquido, de sensível a extra suave!

Óleos

Vaselina, óleos minerais, óleo de bebê, óleos vegetais, óleo de jojoba, azeite e muitos outros são considerados seguros para uso em qualquer item EXCETO aqueles que contém látex. No entanto, eles podem não ser ideais para uso DENTRO do corpo, uma vez que podem aumentar o risco de infecções vaginais ou urinárias.

Algumas pessoas dizem que os óleos quebram o silicone. Apesar de o silicone ser bastantes resistente à muitas coisas, o risco fica a seu critério.

Eu aconselho não usar lubrificantes oleosos em coletores “de segunda”, pois os materiais são desconhecidos.

Posts relacionados:

 

Problemas comuns do coletor menstrual

Vazamentos

  • Pontinhos – Se estão aparecendo pontinhos ou manchinhas de sangue na sua calcinha quando você usa o coletor, isso pode ser residual – ou seja, quando o sangue que estava revestindo sua vagina desliza e sai, mesmo depois de inserir o coletor.
    • Para ajudar a eliminar esse sangue extra, contraia seus músculos depois de inserir o coletor e limpe a haste e/ou anéis aderentes com um papel úmido.
    • Insira um dedo e verifique a borda do coletor.
      • Certifique-se que a borda não está no meio do colo do útero
      • Certifique-se que o coletor não empurrou o colo do útero para o lado
    • Verifique se o o coletor criou um vácuo, dando um puxão de leve na haste.
      • Se houver resistência, é provável que você tenha um bom vácuo
      • Se o coletor deslizar facilmente, belisque a base para criar o vácuo e puxe gentilmente mais uma vez
      • Lembre-se que nem todo mundo sente uma “sucção”. Depende do seu corpo e do coletor
  • Transbordamento – Invista em um coletor com maior capacidade ou esvazie seu coletor com mais frequência do que está acostumada. Talvez você queira também experimentar um coletor mais firme se não tem a bexiga sensível. 

Se você perceber que seu coletor não está cheio quando você o remove mas ainda assim está tendo vazamentos grandes, então pode estar acontecendo o seguinte:

    • Seu coletor pode estar encaixado alto dentro do seu fórnix vaginal, permitindo que seu colo do útero fique dentro do coletor e comprometa a capacidade dele. Experimente um coletor com comprimento maior em formato de V.
    • Se você tem um colo do útero baixo, ele também pode estar se encaixando dentro do coletor. Experimente um coletor com o copo arredondado, em formato de sino ou com o design do FemmyCycle, Merula ou Formoonsa.
    • Se seu coletor é macio, ele pode estar comprimido, o que faz com o líquido suba.

Coletor comprimido

Se você perceber que o copo do coletor está ficando comprimido ou “amassado”, talvez seja bom experimentar um coletor um pouco mais firme. Isso vai ajudar a mantê-lo totalmente expandido durante o uso.

Problemas com a abertura (coletores macios)

Se você está com dificuldades para fazer um coletor macio se abrir, aqui estão algumas coisas que você pode tentar.

  • Uma dobra diferente. Algumas dobras ajudam o coletor a se abrir mais facilmente. A dobra “lábia”, por exemplo, permite que você pressione a borda para que ela se solte e se expanda completamente.
  • Inserir o copo até a metade. Às vezes, ajustar a posição onde você solta o coletor para se abrir pode ajudar. Se na metade do caminho não funcionar, tente deslizá-lo para dentro ou para fora mais um pouco e tente novamente.
  • Se depois de tentar muito, com posições e dobras diferentes, o coletor continuar não abrindo, você pode experimentar um coletor mais firme.

Remoção dolorosa

Em geral, as pessoas sentem dor durante a remoção quando não liberam o vácuo que o coletor criou, quando o coletor bate na uretra ou quando o coletor é firme demais e faz pressão em áreas sensíveis. 

  • Liberando o vácuo – Se você puxar seu coletor de leve e ele apresentar resistência, é porque provavelmente ele criou um vácuo ao redor do seu colo do útero. Você deve então beliscar a base, pressionar um dos lados do copo ou apertar a borda do coletor para liberar o vácuo antes de prosseguir com a remoção. Se você puxar o coletor para baixo antes de liberar o vácuo, você pode sentir dor, desconforto ou até cólicas. 
  • Uretra – Mesmo que você normalmente não tenha uma uretra sensível, o coletor ou a borda podem raspar, bater ou fazer pressão na área durante a remoção, causando irritação. Quando você remover seu coletor pela metade, deslize seu polegar pelo copo do coletor para comprimir o lado mais próximo da sua bexiga (na frente). Isso amassará o coletor/borda e evitará o contato com a área sensível.
  • Algumas pessoas consideram que seus coletores fazem pressão demais durante a remoção. Se for o seu caso, você pode beliscar o copo inteiro do coletor para facilitar a remoção, mas lembre-se de esvaziá-lo antes de utilizar toda a capacidade para evitar que o sangue não derrame nas suas mãos. Você também pode experimentar um coletor mais macio.

Coletores que escorregam ou giram

Às vezes o coletor pode se mover dentro da vagina, mudando de posição e causando vazamentos e desconforto.

Em primeiro lugar, tenha certeza de que o coletor se encaixa direitinho em você. Se você têm um colo do útero baixo e seu coletor é muito comprido, ele pode estar sendo empurrado para fora do seu corpo.

Se você está confortável em alcançar seu coletor sem a ajuda de uma haste, você pode tentar virar seu coletor de dentro para fora para ver se ele se encaixa melhor. Se isso funcionar, continue a usá-lo desta maneira ou use este tamanho como base para quando você quiser comprar um coletor novo.

Se seu coletor está de fato deslizando para baixo, virando de lado ou girando completamente, é bom verificar o seguinte:

  • Colo do útero – Certifique-se de que seu colo do útero esta acima ou dentro do seu coletor.
  • Vácuo/sucção – Puxe o coletor de leve e veja se há resistência. Se houver, você deve ter criado um bom vácuo. Dependendo do corpo da pessoa e do coletor, às vezes não é possível criar um vácuo. 
  • Firmeza do coletor – Algumas pessoas descobrem que um coletor mais firme desliza pra fora com mais facilidade. Talvez um coletor mais macio, por se adaptar ao formato do corpo e se mover melhor, fique no lugar.
  • Músculos do assoalho pélvico – Se você sabe que seus MAP são fracos, considere fazer exercícios Kegel pelo menos duas vezes por dia por alguns minutos. Os MAs não “abraçam” seu coletor para mantê-lo no lugar – eles funcionam mais como uma rede de músculos onde seu coletor se assenta. Se os músculos não estiverem tonificados, o coletor pode escorregar.
  • Borda larga – Um coletor com borda larga tende a subir e ficar mais alto. Isso pode te ajudar a segurar o coletor no lugar. 

Outras dicas

Posts relacionados:

 

Perguntas frequentes sobre o coletor menstrual

P: O coletor menstrual é feito de que?

A maioria dos coletores menstruais é feita de algum tipo de silicone. O silicone medicinal é o único tipo que foi testado e é comprovadamente seguro para uso dentro do corpo por longos períodos de tempo. Há alguns coletores menstruais feitos de elastômero termoplástico (TPE) e pelo menos um que é feito de látex.

P: Sou alérgica a látex. Posso usar o coletor menstrual assim mesmo?

Se você é alérgica a látex, fique longe dos coletores feitos deste material. Pesquise o coletor no qual você está interessada e certifique-se de que ele é de uma empresa respeitável – há empresas que afirmam utilizar silicone medicinal mas não o fazem, ou ainda que adicionam preenchedores para diminuir os custos de fabricação.  Nunca se sabe que tipo de material ou substância foram utilizados na fabricação de coletores “de segunda”, então tome cuidado! Para mais informações, clique aqui.

P: Posso usar um coletor menstrual se uso DIU ou anel vaginal?

A maioria dos fabricantes de coletores menstruais diz que sim, você pode. No entanto, verifique com a empresa do seu coletor. É bom também consultar seu médico e avisar que você está querendo usar o coletor – assim, ele pode cortar as cordinhas do seu DIU para que elas não fiquem no caminho. Tenha o hábito de prestar atenção no tamanho das cordinhas com frequência; assim, se elas parecerem diferentes do normal, pode ser um sinal de que você deslocou seu DIU. E sempre libere o vácuo antes de retirar seu coletor uma vez que a sucção também pode puxar o DIU para fora do lugar.   

Se você utiliza um anel vaginal, ele entra primeiro, depois vem o coletor menstrual.

P: Como o coletor menstrual fica no lugar?

A vagina é um canal elástico e musculoso que pode se expandir e esticar como um balão para acomodar vários itens, incluindo um coletor menstrual. Mas ela pode também “segurar” estes itens.

No caso do coletor, isso acontece porque ele cria um leve vácuo em volta do colo do útero. Além disso, se os músculos do assoalho pélvico estiverem tonificados, eles funcionam como uma rede onde o coletor se assenta e não escorrega.

P: Dá pra sentir o coletor menstrual dentro da vagina?

Nós temos poucas terminações nervosas no canal vaginal. Se um coletor encaixa em você e está na posição correta, você não deve senti-lo.

Se você sentir algum tipo de pressão (depois de ter se acostumado a usar o coletor), sentir vontade de fazer xixi com mais frequência, sentir que não esvaziou a bexiga completamente quando vai ao banheiro ou apresenta um fluxo lento de urina, talvez o coletor seja firme demais. Eu sugiro experimentar um coletor mais macio, ou tentar utilizar seu coletor virado ao avesso (desde que você saiba como retirá-lo sem utilizar a haste).

P: O coletor pode “se perder” lá dentro?

Não. A sua vagina NÃO é um canal sem fundo. É mais como um balão, onde o coletor só tem uma saída: para baixo. No entanto, se você tem um canal vaginal comprido ou um colo do útero muito alto, seu coletor pode subir para fora do seu alcance. Você também pode colocar o coletor no fórnix (a região em volta do colo do útero) sem querer, o que também o deixa difícil de alcançar.

Se você está com dificuldades para localizar o coletor, faça força com seus músculos para baixo, empurrando o coletor para perto da abertura vaginal. Talvez você tenha que fazer isso várias vezes, mas seu coletor eventualmente chegará perto o suficiente para você segurá-lo.

Para evitar esse tipo de problema no futuro, eu sugiro que você experimente um coletor mais comprido ou que possua formato em V.

P: O coletor pode ficar preso?

Não. Quando você não está acostumada a usar o coletor, você pode pensar que ele está preso. O coletor pode e deve criar um vácuo em volta do colo do útero, então, se ele parecer “preso”, não entre em pânico. Empurre com seus músculos para trazer o coletor até a entrada da vagina. Localize a haste e balance o coletor para frente e para trás o suficiente para que ele desça ainda mais e você alcance a base. Belisque-a para liberar o vácuo. Se isso não funcionar, use um dedo para pressionar o corpo do coletor. Se você consegue alcançar a borda, você também pode liberar o vácuo puxando-a para baixo.

P: A segurança de um aeroporto pode detectar meu coletor menstrual?

Não. Scanners e detectores de metal não mostrarão seu coletor menstrual.

P: Posso usar meu coletor em uma viagem de avião?

Claro! A pressão da cabine não amassa seu coletor nem causa qualquer outra alteração nele.

P: Usar um coletor menstrual dói?

Um coletor menstrual não deve causar dor nem desconforto durante a inserção, a remoção ou o uso. Você não deve nem perceber que está usando! Se você sente dor, desconforto ou cólicas, deve haver um motivo para isso.

P: O coletor menstrual faz muita bagunça?

Eu não vou mentir: às vezes ele faz sim. Especialmente se você está começando. Mas depois que você pegar o jeito, a bagunça vai diminuir e vai ficar muito mais fácil de inserir e remover sem problemas.

P: Como eu sei qual tamanho de coletor usar?

Há algumas coisas que podem te ajudar a determinar qual ou quais coletores funcionarão melhor para você. O melhor lugar para começar é encontrando e medindo seu colo do útero. Se seu colo do útero é baixo, você não vai querer um coletor comprido demais e vice-versa para um colo do útero alto. Você também pode utilizar a intensidade do seu fluxo para determinar se prefere um coletor pequeno com baixa capacidade ou um coletor grande com alta capacidade. Outros fatores de influência são: idade, número de partos, atividade física, sensibilidades na bexiga e se você é virgem ou não.

P: O coletor menstrual vai esticar minha vagina?

Ele até pode esticar sua vagina, mas não de forma permanente. Sua vagina é elástica e musculosa – ela pode se mover, mudar de tamanho e de comprimento, expandir e contrair… mas ela sempre volta ao “normal”. Pense em um balão: encha-o de ar e ele se expande; deixe o ar sair e ele volta ao formato anterior.

P: Posso usar um coletor menstrual se sou virgem?

Sinceramente, a decisão é toda sua. Mas sim, pessoas virgens são capazes de utilizar o coletor menstrual com conforto. No entanto, um coletor grande pode não ser fácil de inserção. Comece com um tamanho pequeno ou com um coletor estreito, e lembre-se que um lubrificante à base de água pode facilitar a entrada do coletor. Se você quer saber mais, clique aqui.

P: Posso usar o coletor menstrual enquanto durmo?

SIM! Como o coletor menstrual segura mais que um absorvente, muita gente considera que seus coletores lhes fornecem mais tempo de descanso. Não se esqueça de esvaziar seu coletor antes de ir para a cama – assim você tem um coletor limpinho com capacidade total pra não atrapalhar seu sono.

P: Posso usar o coletor menstrual para nadar?

Com certeza! E uma das grandes vantagens é que, como o coletor apenas segura seu fluxo menstrual, ele NÃO absorve água do mar ou da piscina.

Você pode nadar, boiar, flutuar e até fazer mergulho com cilindro enquanto usa seu coletor. Uma instrutora de mergulho afirmou que as mudanças de pressão durante o mergulho não comprimem o seu coletor.

P: Quando devo esvaziar meu coletor menstrual?

Dependendo do seu fluxo, você pode usar um coletor menstrual com segurança por até 12 horas.

Como o coletor menstrual costuma segurar mais que um absorvente interno, você provavelmente pode usá-lo por 2 horas além do tempo que você costuma trocar seu absorvente. Então se você troca seu absorvente a cada 4 horas, é uma boa ideia checar seu coletor a cada 6 horas. Se seu coletor estiver apenas pela metade, você provavelmente pode adicionar mais umas horinhas. Se ele estiver até a borda, é melhor diminuir o tempo. Para saber mais, clique aqui.

P: Posso usar meu coletor enquanto pratico esportes?

Claro! Na verdade, muitas pessoas que praticam esportes ou realizam atividades físicas como jiu-jitsu, levantamento de peso, ioga, dança aérea, ciclismo, trekking, etc., preferem o coletor menstrual a outros produtos de higiene feminina porque ele é confortável, segura mais e não pode ser detectado. Assim elas tem mais tempo para fazer o que amam, sem ter que ficar se preocupando com a menstruação!

Para mais informações, clique aqui.

P: Posso usar o coletor menstrual enquanto transo?

A maioria das empresas de coletores menstruais aconselham contra a utilização de seus coletores durante o sexo com penetração vaginal. No entanto, nem todas são contra. Se você quiser tentar, utilize o coletor menstrual por sua própria conta e risco – e entre em contato com a empresa caso tiver dúvidas. Lembre-se: o coletor menstrual NÃO previne contra uma gravidez indesejada e NÃO te protege contra doenças sexualmente transmissíveis.

Leia mais em Coletores Menstruais e Sexo

P: O coletor menstrual impede que eu fique grávida?

Um coletor menstrual NÃO previne contra gravidez indesejada e NÃO te protege contra doenças sexualmente transmissíveis.

Na verdade, algumas mulheres afirmam que o coletor até AJUDOU quando elas estavam tentando engravidar. Para mais informações, veja a seção Coletores Menstruais e Sexo.

P: Como eu limpo meu coletor menstrual?

Aqui vão alguns métodos populares:

  • Água de torneira. Enxágue todo o sangue com água fria antes para evitar manchas; depois enxágue com água quente.
  • Sabonete neutro, incluindo sabonetes íntimos ou produtos específicos para coletores menstruais.
  • Pastilhas efeverscentes para limpeza de dentaduras.
  • Fervura, no fogão ou no microondas (em um recipiente seguro).
  • Álcool de cozinha.
  • Água oxigenada.
  • Suco de limão.
  • Vinagre branco.
  • Banho de sol.

Cada pessoa tem seu método de limpeza. Cabe a você escolher o que funciona melhor no seu caso e o que te deixa mais confortável.

Alguns fabricantes não sugerem a utilização de certos métodos, então utilize-os por sua própria conta e risco. Se você tiver alguma dúvida, consulte o manual ou o site da empresa do seu coletor menstrual.

Leia mais em Como limpar seu coletor menstrual.

P: Por quanto tempo devo ferver meu coletor menstrual?

Se você quiser ferver seu coletor, coloque-o em água já fervente (borbulhando) por no mínimo 3-5 minutos. Certifique-se de que ele está completamente coberto. Se quiser saber mais, leia Como limpar seu coletor menstrual.

P: Se eu virar de cabeça para baixo, o sangue vai voltar para o meu útero?

Isso é muito difícil de acontecer. A abertura do colo do útero é muito pequena. Nosso sangue goteja para fora com ajuda da gravidade e nossos músculos ajudam a empurrar o endométrio não utilizado para fora. Mesmo se você ficar de cabeça para baixo por alguns minutos, é muito improvável que o sangue tenha tempo de escorregar de volta para o útero – e que ele “encontre” a abertura do colo do útero.

P: Por que meu coletor virou de lado/de cabeça para baixo?

Não há uma resposta concreta para esta pergunta. No entanto, parece que todo mundo que passou por isso tinha cortado a haste do coletor completamente. Talvez a haste ajude a “ancorar” certos coletores na posição correta e, sem ela, o coletor gira.

Outras pessoas acham que o coletor talvez seja pequeno demais e/ou que ele não foi inserido corretamente e portanto não criou o vácuo, tendo se deslocado e girado com os movimentos do corpo.

Então não posso te dizer com certeza porque isso está acontecendo, mas se é o seu caso, talvez seja melhor experimentar um coletor com formato diferente.

Leia mais sobre isso em Problemas comuns do coletor menstrual.

P: Posso usar um coletor menstrual se tenho unhas compridas?

SIM! Talvez leve algum tempo para acostumar, mas ainda é possível.

Ao introduzir seu polegar e indicador na vagina para remover o coletor, encaixe uma unha na outra para que elas não apontem para fora, na direção dos seus pequenos lábios. Quando seus dedos alcançarem o coletor, você pode separar as unhas para segurá-lo.

Se você vai aplicar algum tipo de unha artificial, comece com unhas mais curtas e aumente-as com o tempo, assim é mais fácil de acostumar. E não se esqueça de utilizar uma escova de unhas antes e depois se inserir/remover seu coletor. 

P: Eu tenho que estar menstruada para utilizar meu coletor?

NÃO! Essa é mais uma das vantagens do coletor menstrual: você não precisa estar sangrando para usar um

Algumas pessoas usam seus coletores no dia-a-dia para segurar as secreções e se manterem secas. Outras o utilizam para ajudar a segurar uma incontinência por estresse. Se você está esperando ficar menstruada mas não tem certeza do dia, você pode usar seu coletor e evitar preocupações – sem contar que você não precisa carregar outro produtos, como absorventes, para se garantir.

P: Por que meu coletor menstrual está vazando?

Em primeiro lugar, identifique se seu coletor realmente está vazando ou se é apenas sangue residual.

  • Depois de inserir seu coletor, agache-se e faça força com os músculos para baixo
  • Limpe a haste e a base do seu coletor com uma toalha ou papel molhados.

Isso removerá qualquer sangue em excesso que possa estar pingando na sua calcinha.

Se o problema persistir, então seu coletor realmente pode estar vazando.

  • Verifique a posição do seu colo do útero – logo abaixo ou dentro do coletor
  • Verifique o vácuo/sucção – dê um puxão de leve no coletor. Se ele apresentar resistência, é porque criou o vácuo; se não, belisque a base do coletor e puxe levemente mais uma vez. Lembre-se que nem todo coletor vai criar um vácuo com seu corpo.
  • Esvazie seu coletor com mais frequência para evitar que ele transborde
  • Experimente um coletor de tamanho/formato diferente

Leia mais em Problemas comuns do coletor menstrual.

P: Por que meu coletor fica escorregando?

Se seu coletor escorrega para baixo com frequência, talvez você não esteja inserindo ele corretamente, ou talvez ele seja do tamanho/formato errado para você. Entenda mais sobre esse assunto em Problemas comuns do coletor menstrual.

P: Meu coletor parece muito comprido! O que eu faço?

Você pode tentar virar seu coletor ao avesso e ver se ele se encaixa melhor – mas só faça isso se você consegue alcançar e remover seu coletor sem a haste. Outra opção é cortar a haste ou um pedaço dela.

Se isso não funcionar, procure um coletor menor ou mais curto.

P: Não consigo alcançar meu coletor! O que eu faço?

Antes de tudo, não entre em pânico! A vagina é como um balão. É IMPOSSÍVEL que o coletor vá da sua vagina para outras partes do seu corpo.

  • Fique agachada, abra os joelhos e apoie o bumbum nos calcanhares. Isso vai girar sua pélvis para frente e te dar um ângulo melhor.
  • Faça força para baixo com seus músculos, como se estivesse indo ao banheiro. Isso ajuda a trazer seu colo do útero mais para perto da abertura vaginal. Você talvez tenha que empurrar várias vezes, mas eventualmente o coletor vai descer.
  • Insira seus dedos e localize a haste.
  • Belisque a base do coletor para liberar o vácuo; se isso não for o suficiente, use um dos dedos para apertar de leve o copo ou, se você conseguir, a borda do coletor.
  • Puxe o coletor para fora.

P: O que eu faço com meu coletor menstrual quando não estiver usando ele?

Lave-o bem e guarde-o até a sua próxima menstruação.

A maioria dos coletores vem com algum tipo de saquinho ou recipiente para armazenamento. Se não, use qualquer bolsa que permita a circulação de ar. NUNCA guarde seu coletor em um recipiente completamente fechado! Ele precisa de ar fresco para que a umidade evapore, evitando o crescimento de bactérias e fungos.

Você pode colocar seu coletor em uma prateleira, em um armário ou em uma gaveta. E mantenha-o fora do alcance dos seus animais de estimação! Imagina se seu cachorro encontra o coletor e pensa que ele é um brinquedo?

P: Quanto tempo o coletor menstrual dura?

A maioria das empresas afirma que, com os cuidados certos, seus coletores podem durar até 10 anos.

P: Quando devo substituir meu coletor menstrual?

Sempre inspecione seu coletor antes de armazená-lo. Se houver algum arranhão, rasgo ou corte; ou se o coletor tiver uma textura grudenta ou gosmenta que não sai com a limpeza, está na hora de ir às compras!

P: Posso usar um coletor menstrual se meu útero é invertido?

Com certeza! Há muitas pessoas que usam coletores com seus úteros invertidos ou até prolapsados. Nestes casos, um coletor mais curto talvez seja mais confortável.

P: Eu tenho que remover o coletor para ir ao banheiro?

NÃO!  No entanto, algumas pessoas se sentem mais seguras retirando o coletor para não perdê-lo. A escolha é totalmente sua.

Se, ao usar o coletor, você perceber que precisa fazer xixi com mais frequência, que não esvazia sua bexiga completamente quando vai ao banheiro, que o fluxo de urina está lento e/ou que você está constipada, seu coletor pode estar fazendo muita pressão em uma área sensível. Talvez seja melhor procurar um coletor mais macio ou com um formato diferente.

 

– Mais Informações –

 

Métodos contraceptivos de uso interno

Muitas pessoas conseguem utilizar métodos contraceptivos de uso interno – como DIU ou anel vaginal – juntamente com o coletor menstrual.

Algumas pessoas que colocam o DIU têm sangramentos diários, então o coletor pode ser uma ajuda inestimável. Mesmo um coletor pequeno é o suficiente para continuar coletando fluidos por até 12 horas completas.

Se você está querendo usar um contraceptivo de uso interno com seu coletor menstrual, é uma boa ideia conversar com seu ginecologista antes. Seu médico pode diminuir as “cordinhas” do DIU para diminuir as chances dele se deslocar.

Aprenda onde suas cordinhas costumam ficar e seu comprimento normal. Monitore-as regularmente durante sua menstruação e toda vez que você remover seu coletor. Se as cordas de repente parecerem maiores que o normal, pode ser um sinal de que seu DIU mudou de lugar – procure seu médico para verificar e resolver o problema.

Depois que você inserir e posicionar seu coletor corretamente, passe um dedo pelas bordas e certifique-se de que as cordas do DIU não estão entre o coletor e sua parede vaginal. Elas devem ficar dentro do coletor.

Não se esqueça de de liberar o vácuo do coletor antes de removê-lo; do contrário, você pode deslocar seu DIU.

Se você está usando um anel vaginal, o anel é colocado antes e só depois o coletor vaginal.

Mais uma vez, se você já usa um destes métodos ou está pensando em começar, não se esqueça de falar com seu médico sobre o uso do coletor.

 

Prolapso uterino

Muitas pessoas vivenciam pelo menos um – e às vezes mais – dos vários tipos de prolapsos de órgãos pélvicos

Estes incluem:

  • Prolapso da bexiga ou cistocele
    Este é o tipo mais comum de prolapso de órgão pélvico. Ele acontece quando a bexiga pressiona contra a parede vaginal.
  • Prolapso da uretra ou uretrocele
    É quando a uretra, o tubo que carrega urina para fora do corpo, colapsa para baixo.
  • Prolapso uterino
    Isso acontece quando o útero desce da sua posição normal e “cai” pela vagina, podendo inclusive sair para fora.
  • Prolapso vaginal
    Este tipo de prolapso só costuma acontecer depois de uma histerectomia. Quando a vagina não tem mais o apoio do útero, as paredes do canal vaginal podem colapsar para dentro.
  • Prolapso do intestino delgado ou enterocele
    É quando o intestino delgado pressiona contra as paredes vaginais.
  • Prolapso do reto ou retocele
    Se os tecidos que separam a vagina do reto são muitos fracos, este último desce, causando uma protuberância na parede exterior da vagina.

Todos estes prolapsos são causados pelo esticamento e/ou enfraquecimento de ligamentos, tecidos e músculos que sustentam a região pélvica.

É mais comum que mulheres que já ficaram grávidas ou deram a luz tenham um ou mais destes prolapsos devido ao estresse durante a gravidez e o parto.

A amamentação também contribui, pois durante este período os níveis de estrogênio caem, o que contribui para o enfraquecimento das paredes vaginais.

A idade pode ser outro fator que contribui para a ocorrência do prolapso. Com as quedas de estrogênio durante e depois da menopausa e com a perda natural do tônus muscular, o assoalho pélvico pode perder parte da sua força e elasticidade.

Muitas pessoas que apresentam um prolapso de órgão pélvico não apresentam sintomas e podem nem perceber. São casos em que os prolapsos são mínimos e não causam quaisquer problemas ou dores.

Para outros, os prolapsos podem ser extremamente incômodos. Alguns dos sintomas relatados são:

  • Pressão na pélvis
  • Uma protuberância anormal dentro da vagina
  • A sensação de que algo está se projetando para fora da vagina
  • Um puxão ou esticamento na região da virilha
  • Dores na lombar
  • Dor durante o sexo
  • Sangramentos
  • Problemas urinários ou incontinência
  • Problemas com os movimentos intestinais

Um prolapso raramente melhora por conta própria. Converse com seu médico se você tiver alguma dúvida. Ele pode te indicar um fisioterapeuta especializado para corrigir o prolapso e colocar seus órgãos de volta no lugar.

Alguns fatores que podem piorar o prolapso incluem:

  • Obesidade
  • Tosse/alergias crônicas
  • Constipação
  • Levantamento intenso de pesos

Mesmo com um prolapso, muitas pessoas são capazes de usar um coletor menstrual normalmente e sem dor. A chave aqui é encontrar um coletor que não cause desconforto e ainda seja eficaz.

Como o prolapso faz com que a vagina adquira um formato diferente do “normal”, talvez sejam necessárias algumas tentativas para encontrar não só um coletor mas também as técnicas de utilização adequadas. No entanto, com o coletor certo, é perfeitamente possível.

A maioria das pessoas com algum tipo de prolapso relatam que os coletores mais curtos e/ou largos “encaixam” melhor. A firmeza ideal vai variar de pessoa para pessoa, mas algumas mulheres acham que seus coletores até ajudam a sustentar as paredes vaginais melhor!

 

Exercícios Kegel

Os exercícios Kegel são técnicas para fortalecer e tonificar seus músculos do assoalho pélvico – ou MAP. O que são os músculos do assoalho pélvico, você pergunta? Os MAP são uma camada de músculos que se estende do osso púbico até o cóccix. Eles funcionam como uma rede que sustenta seus órgãos pélvicos, incluindo a bexiga, o intestino e o útero (se você tem um!).

Estes músculos te ajudam a controlar a urinação (xixi), a defecação (cocô) e a flatulência (pum), dentre outras coisas.

Quando os MAP estão contraídos, os órgãos internos se levantam e as aberturas da vagina, do ânus e da uretra se contraem.

Antes de entrarmos em detalhes: se você está apresentando sintomas ou problemas nesta região, procure seu médico. Ele poderá confirmar se você tem um assoalho pélvico enfraquecido ou, o oposto, muito apertado (hipertônico). Se necessário, seu médico pode te encaminhar para um fisioterapeuta ou profissional da área para determinar a causa e te instruir com exercícios específicos para suas necessidades.    

Assoalho pélvico enfraquecido

Se seus MAP estão fracos, você talvez tenha dificuldades em controlá-los, resultando em um ou mais dos seguintes problemas:

  • Incontinência – vazamento involuntário de urina ao tossir, espirrar, rir, levantar pesos, etc;
  • Vontade repentina ou constante de urinar;
  • Sensação de que você não esvaziou a bexiga ou os intestinos completamente;
  • Flatulência incontrolável, tanto do ânus quanto da vagina;
  • Tato reduzido na região;
  • Sensações dolorosas;
  • Dificuldade de “segurar” um absorvente interno ou coletor menstrual;
  • Protuberância na abertura ou no canal vaginal (prolapsos);
  • Sensação de pressão na vagina (prolapsos).

As pessoas podem apresentar MAP enfraquecidos desde cedo. Algumas só percebem o problema depois de certos momentos na vida, como gravidez, parto e menopausa. Outras desenvolvem MAP enfraquecidos devido à obesidade, constipação crônica, cirurgia, tosse constante e levantamento intenso de pesos.

Fortalecer seus MAP te ajudará a ganhar sustentação e controlar seu intestino e bexiga, reduzindo a probabilidade de problemas com incontinência.

Se você não sabe muito bem onde seus MAP estão localizados, uma das maneiras mais fáceis de controlá-los conscientemente é segurando ou diminuindo o fluxo de urina quando você vai ao banheiro. Segure por um ou dois segundos e depois relaxe para continuar. Os músculos que você sente contraindo em volta da sua vagina e ânus são os músculos a serem trabalhados.

Uma vez que você souber onde estes músculos estão e como controlá-los, você pode fazer os exercícios Kegel quando quiser sem ninguém perceber.

Você pode fazer seus exercícios Kegel de pé, sentada ou deitada. Tente contrair e segurar os músculos sem tencionar seu tronco. Não prenda a respiração nem encolha a barriga. Respire normalmente e segure os músculos por 10 segundos, depois relaxe. O descanso é tão importante quanto o exercício – ele permite que os músculos se recuperem e se preparem para a próxima contração. Repita o exercício por até 10 vezes, relaxando por alguns segundos entre cada sessão. Fazer isso duas ou três vezes por dia te ajudará a fortalecer seus MAP e mantê-los tonificados.

DICA:

Às vezes a gente se esquece de fazer nossos exercícios. Esta não é uma parte do corpo que podemos ver e na qual pensamos com frequência. Uma ótima maneira de agendar sua “malhação” é fazê-la juntamente com alguma outra atividade cotidiana. Dirigindo, escrevendo e-mails, assistindo sua série preferida, fazendo o jantar, etc.

Assoalho pélvico hipertônico

Este é o oposto de um assoalho pélvico enfraquecido, no qual os músculos são muito “apertados” e não conseguem relaxar. Se seus músculos do assoalho pélvico são hipertônicos e você realizar os exercícios Kegel, você pode piorá-los. Por isso é importante procurar o conselho de um médico antes de fazer qualquer coisa!

Ainda não se sabe o que causa especificamente um assoalho pélvico a ficar hipertônico. Para algumas pessoas, o problema pode ter começado ainda na infância. Para outras, os sintomas podem surgir na vida adulta, com a retenção involuntária dos movimentos intestinais ou da urina seja por hábito, estilo de vida ou incontinências prévias.

Vários estudos já foram realizados, incluindo estudos com vítimas de abuso, com tecidos cicatrizados, com condições neurológicas, com rotinas de exercícios variadas, com distúrbios de ansiedade e muitos outros, mas não se chegou a nenhuma causa específica para esta disfunção do assoalho pélvico.

Os sintomas podem incluir:

  • Vontade súbita de urinar
  • Vazamento de urina (músculos cansados)
  • Urinação hesitante e/ou dolorosa
  • Dor na bexiga
  • Dor durante o sexo
  • Dores pélvicas depois do sexo
  • Espasmos dos MAP
  • Dor na lombar irradiando para coxas ou virilha
  • Dor pélvica em geral

Mais uma vez, um fisioterapeuta pode ajudar a identificar e prescrever exercícios para tratar o problema. Algumas técnicas que podem ser utilizadas no tratamento são: 

  • Massagens pontuais
  • Liberação miofascial/tecidual
  • Tensão e relaxamento – alivia o rigor de músculos e tecidos de conexão
  • Biofeedback – treinamento neuromuscular no qual os pacientes aprendem a contrair e/ou relaxar seus músculos

Nos EUA, fisioterapeutas que se especializam em disfunções do assoalho pélvico podem ser encontrados no site da Associação Americana de Fisioterapia  (www.womenshealthapta.org/plp/)

Posts relacionados:

 

Secreções vaginais e muco servical

Toda pessoa que tem uma vagina elimina secreções e muco com frequência. Isso faz parte das funções vaginais e é perfeitamente normal. 

Secreções

São fluidos produzidos por glândulas dentro da vagina que ajudam a previnir infecções ao carregar células mortas e bactérias para fora.

A quantidade de secreção, o odor e a cor variam de acordo com seu ciclo. Em geral, a cor varia de transparente até um branco leitoso. Cores muito diferentes como amarelo, verde ou cinza – assim como odores fortes – podem indicar uma infecção.

Quanto à quantidade, é normal que ela aumente durante a ovulação, a amamentação ou quando se está excitada sexualmente. As secreções também podem aumentar em caso de falta de higiene pessoal.

Muco

Este fluido é secretado pelo colo do útero e seu papel é nutrir e proteger o espermatozoide em sua jornada para encontrar o óvulo.

A quantidade de muco aumenta durante a ovulação, justamente porque estes são os dias mais férteis do seu ciclo. A consistência normal é clara e pegajosa, semelhante à clara de ovo.

A produção de muco costuma atingir seu mínimo imediatamente após a menstruação, o que pode causar “secura”.

Prestar atenção no que é “normal” para você tanto nas secreções quanto no muco te ajudará a manter sua vagina saudável. Se houver qualquer mudança no odor, cor ou textura destes fluidos, ou se você está sentindo coceira ou queimação, é um sinal de que você talvez tenha uma infecção e que está na hora de procurar um médico.

Algumas de nós ficam “extra” molhadas quando muco ou secreções saem da vagina. O excesso de umidade pode deixar os movimentos desconfortáveis, causando assaduras, irritações e brotoejas. Algumas pessoas acumulam tantos fluidos que encharcam as roupas.

É seguro utilizar um protetor de calcinha para coletar estes fluidos, mas evite os absorventes internos. Como eles absorvem toda a umidade, você pode acabar com secura vaginal, micro lesões e úlceras vaginais, aumentando o risco de infecções ou, ainda pior, de síndrome do choque tóxico (SCT).

Os coletores menstruais são perfeitos para coletar o excesso de secreções e muco, e são seguros para usar todos os dias por até 12 horas antes de precisarem ser removidos e lavados. Depois é só reinserir. Ao contrário dos absorventes internos, você pode utilizar um coletor menstrual de qualquer tamanho para ajudar a diminuir a umidade.

Como os coletores menstruais não absorvem ou interferem com o delicado equilíbrio da sua vagina, você pode usá-los sem problema, mesmo não estando menstruada.  

 

Coletores menstruais para pessoas sem-teto ou em países em desenvolvimento

Os coletores menstruais são uma ideia excelente para todas… desde que se tenha acesso a água limpa. Do contrário, ele pode causar alguns problemas.

Nós todas já vimos empresas anunciando que doam produtos de higiene menstrual, incluindo coletores menstruais, para países em desenvolvimento ou pessoas em situação de necessidade. Esta é uma prática excelente que eu apoio 100%. Eu mesma já doei dinheiro e itens, e comprei produtos de empresas que doam e distribuem, tanto online quanto localmente.

Se você tem interesse em fazer parte deste movimento, há muitas organizações online que promovem a distribuição destes itens, incluindo empresas de coletores menstruais.

Algumas delas oferecem programas do tipo “compre um, doe um” nos quais, a cada coletor comprado, um coletor é doado para alguém que não tem condições se comprar o seu.

Em geral, as empresas de coletores enviam um representante com conhecimento sobre o coletor para dar uma aula e ensinar às pessoas a utilizarem e cuidarem do coletor.

Se houver água disponível, ela pode ser fervida não só para beber, utilizar na cozinha e na higiene pessoal, mas também para limpar o coletor desde que não esteja contaminada com toxinas químicas.

No entanto, se a pessoa ou a região não têm acessoa à água limpa regularmente, o coletor menstrual pode não ser a melhor ideia.   

Posts relacionados:

 

Coletor menstrual vs Disco menstrual

Tanto um coletor menstrual quanto um disco menstrual coletam seu fluxo menstrual ao invés de absorvê-lo, como um OB ou modess. Um coletor menstrual de tamanho médio segura aproximadamente a mesma quantidade que um disco menstrual. Ambos podem ser usados com segurança por até 12 horas antes de serem removidos e depois jogados fora ou limpos e reinseridos, dependendo do seu fluxo. Todos os tipos de contraceptivos de uso interno podem ser utilizados ao mesmo tempo, incluindo o DIU e o anel vaginal. Nem o coletor nem o disco intervirão com o delicado equilíbrio de pH da vagina.

As semelhanças entre os dois terminam aí.

Os coletores menstruais geralmente têm um formato de sino ou de funil, em V.

Os discos menstruais têm um formato mais parecido com um diafragma: um anel externo com um centro mole.

A maioria dos coletores menstruais é feita de algum tipo de silicone. Você pode encontrar alguns de elastômero termoplástico (TPE) e pelo menos um feito de látex.

Os discos menstruais são feitos de uma mistura de polímeros.

Os coletores menstruais vêm em todos os tamanhos, formatos, diâmetros, firmezas e até cores.

O disco menstrual faz mais o estilo “tamanho único”, que pode não ser confortável para todo mundo, uma vez que o diâmetro do anel é bem grande.

Os coletores menstruais podem ser dobrados de diversas maneiras diferentes, permitindo que a usuária controle o tamanho do ponto de inserção. Algumas pessoas preferem certas dobras porque elas são mais fáceis de segurar na hora de inserir; outras escolhem a dobra que faça aquele coletor específico se abrir mais facilmente. 

O disco menstrual só tem uma “dobra”: beliscando as bordas no centro até que elas se unam, fazendo um “oito”.

Um coletor menstrual pode ser usado abaixo do colo do útero ou ele pode subir um pouco mais, com a borda se “aninhando” no fórnix vaginal. Um pequeno vácuo ou sucção pode ser criado, dependendo do coletor e do seu corpo, ajudando o coletor a se manter no lugar.

Um disco menstrual fica inclinado dentro do canal vaginal. Uma das extremidades é encaixada em baixo do colo do útero – dentro do fórnix, se apoiando na parte de trás do canal vaginal – enquanto a outra se escora atrás do osso púbico, mais abaixo, na parte frontal da vagina. Como o disco não cria um vácuo, algumas pessoas acham que certos movimentos (como espirrar, tossir, rir, se agachar) podem deslocar o disco, permitindo que o fluido menstrual vaze. 

Um único coletor menstrual pode durar até 10 anos, se receber os cuidados adequados. Ele deve ser lavado e reutilizado – o que significa que você não vai ter mais que comprar produtos de higiene todo mês.

A maioria, se não todos os discos menstruais foram criados para ser um item de uso único, que é jogado fora após cada uso – como um absorvente. No passado, havia pelo menos um disco menstrual que era reutilizável pela duração do seu ciclo. No entanto, ele ainda devia ser jogado fora no final da sua menstruação. Com o disco, você ainda tem que comprar mais produtos a cada mês.

A maioria das empresas de coletores menstruais não aconselha quanto ao uso do coletor durante o sexo com penetração vaginal. No entanto, nem todas as empresas acham isso. De qualquer maneira, use o coletor por sua própria conta e risco. Muitas pessoas utilizam o coletor durante o sexo sem qualquer problema. Se você precisar de mais informações, consulte a empresa do seu coletor para descobrir o parecer dela.

Os discos menstruais foram criados para serem utilizados no sexo com penetração vaginal durante o período menstruação.

Como os coletores menstruais parecem mais um copo, algumas pessoas os consideram mais fáceis e mais higiênicos na hora de remover. Usando dois dedos, belisque a base para liberar o vácuo e deslize o coletor para fora, segurando-o de pé para não derramar o conteúdo. Aí você pode entornar os fluidos em um vaso sanitário ou na pia sem bagunça!

Um disco menstrual pode ser um pouquinho mais complicado e desordenado. Para remover o disco, insira um dedo para “enganchar” a parte da borda que está mais baixa, encostada no osso púbico. Para evitar que o disco entorne, incline-se para trás e gire o quadril para frente – assim o disco ficar mais paralelo ao chão. Outro problema é que, como o “saquinho” pode não ter se estendido completamente dentro do canal vaginal, o disco pode ter sua capacidade comprometida.

Como o coletor menstrual é lavado e reinserido (ou armazenado, caso seja o final do seu ciclo), você produz menos lixo e acaba com as manchas de sangue na sua lixeira e com os odores dos absorventes que ficavam lá dentro.

Se o disco menstrual não for bem enxaguado antes de ser descartado, há a possibilidade de ele causar cheiros ruins até a lixeira ser esvaziada.

Tanto com o coletor quanto com o disco, você precisará de prática para descobrir quais são as melhores técnicas de inserção e remoção PARA VOCÊ.

Ficaremos felizes de saber sua opinião

Deixe uma resposta

Join our Community Now!

Exclusive Coupon

We are giving away an exclusive coupon to our first 500 subscribers for a new upcoming product! 
APPLY
*We promise not to send any spam and not more than one email per week
close-link